colagemsanderos

De olho em uma fatia do mercado de carros de passeio com visual fora-de-estrada, os chamados “aventureiros urbanos”, a Renault lançou no Brasil, em 2008, o Sandero Stepway, enfatizando que o hatch possuía a maior altura em relação ao solo da categoria. A versão caiu no gosto do consumidor e o Stepway acabou representando até 30% do mix de vendas da linha Sandero, como aconteceu com a linha 2014.

Assim como os demais aventureiros de butique, o Stepway apelou para a roupagem caracterizada por para-choques mais robustos, adesivos, molduras plásticas nas caixas de rodas e barras longitudinais no teto – alguns modelos, como o Volkswagen CrossFox, ainda são adeptos do pouco prático estepe pendurado na tampa do porta-malas. No caso do Sandero Stepway 2015, há ainda rodas de liga leve de 16 polegadas e bancos com revestimento exclusivos. O modelo conta ainda com apliques na cor laranja colados no painel de instrumentos e nas saídas do ar-condicionado. Todos esses adereços (além de equipamentos) conferem um peso extra de até 62 quilos em comparação com as demais versões. Certamente essa diferença influi no desempenho e consumo do carro, pois é quase o peso médio de um adulto (70 kg) – publicaremos aqui em breve as impressões ao dirigir e medições de consumo do modelo.

Para reforçar o “toque off-road” do hatch, a Renault modificou a suspensão, deixando o carro com uma altura em relação ao solo de 19 centímetros (4 cm a mais que as configurações convencionais e 1 cm a menos que o modelo anterior).

Não deixe acompanhar os próximos posts.

colagem1