montagemrecall

A General Motors anunciou três novos recalls que afetam cerca de 84 mil SUVs e picapes. O motivo é o já conhecido defeito no sistema de ignição, que pode causar problemas de potência no motor e até mesmo no acionamento dos airbags.

Os defeitos na ignição fizeram a GM anunciar dezenas de recalls em 2014. Após registros de acidentes que causaram mais de 40 mortes, a montadora convocou mais de 2,5 milhões veículos e continuou investigando o sistema elétrico da ignição.

Com os três novos recalls, a GM alcançou um recorde no número de campanhas de recall — somente em 2014 foram 84 ações do tipo. Com isso, um total de 30,43 milhões de veículos foram cobertos pelas campanhas.

Não foram relatados acidentes ou lesões na última rodada de recalls, que em grande parte se concentram em um potencial defeito no sistema elétrico dos veículos. O problema foi descoberto em uma revisão interna.

Apesar dos 83.572 veículos convocados, a montadora acredita que menos de 500 serão afetados pelo defeito na fechadura da ignição, que conta com um diâmetro exterior maior que as especificações. Deste modo, a chave pode ficar presa na posição ligado.

Outro problema é a mudança involuntária da posição da chave, saindo do modo ligado para o “modo acessório”, afetando a potência do motor, o poder de frenagem e de controle sobre a direção hidráulica. Além disso afeta o acionamento dos airbags, destaca o porta-voz da empresa Alan Alder.

O recall abrange a Chevrolet Silverado, Avalanche, Tahoe e Suburban, além da GMC Sierra. As picapes mais pesadas Yukon e Yukon XL também fazem parte do comunicado. Completam a ação os modelos Cadillac Escalade, Escalade ESV e Escalade EXT. Também fazem parte do comunicado modelos de 2011 e 2012, além de veículos entre 2007 e 2014 que tenham sido reparados com peças defeituosas.

O segundo recall diz respeito a uma braçadeira com defeito. Foram atingidos 56 unidades dos modelos Chevrolet Silverado HD e GMC Sierra HD, ambas a partir do modelo 2015.

O terceiro abrange 152 unidades da Chevrolet Silverado e 1.500 caminhões de coleta GMC, devido a um defeito no eixo traseiro, que pode quebrar em determinadas condições.

A maioria dos recalls da GM em 2014 foram relacionados a um defeito no sistema de ignição. O programa de compensação da marca recebeu mais de 2.200 pedidos de lesões e mortes como relacionados ao problema.