oleo-LUBRIFICANTE-OK

Imagine que chegou o período de trocar o óleo lubrificante do seu veículo. A questão é: você sabe qual óleo comprar? A maioria das pessoas não sabe responder a essa pergunta. Mas a resposta é fácil de ser encontrada. Basta uma breve consulta no manual do carro. Isso porque cada automóvel possui uma especificação adequada de óleo, devido a algumas condições.

Fato é que as siglas utilizadas para especificar os óleos e seus significados continuam fazendo uma confusão na cabeça de muita gente. Pensando nisso, o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) elaborou um guia que promete esclarecer algumas dúvidas.

Desvendando os óleos

Os óleos lubrificantes para motor seguem uma classificação recomendada pela sociedade de engenheiros automobilísticos, a SAE (Society of Automotive Engineers). Essa classificação refere-se apenas à viscosidade do óleo (resistência do fluido para se movimentar em uma determinada temperatura) obtida em testes realizados com temperaturas específicas.

No caso de condições de baixa temperatura, a classificação SAE designa a viscosidade por um número e pela letra W (que significa winter, ou seja, inverno em inglês), como no exemplo SAE 5W. No caso de condição de temperatura quente, a viscosidade é dada por um número, como no exemplo SAE 40.

O índice de viscosidade dos lubrificantes pode ser alterado por meio de aditivos. Esse tipo de lubrificante é conhecido como óleo multiviscoso, designado pela classificação SAE, que se refere às temperaturas altas e baixas. Por exemplo, um óleo 5W30. Ele destina-se a motores expostos a uma ampla faixa de temperaturas ambientais, como ocorre com os automóveis.

Com a necessidade de um critério de desempenho, o API (American Petroleum Institute) desenvolveu uma classificação baseada no grau de severidade do serviço a que o motor diesel ou gasolina é submetido. Esse nível de severidade é identificado pela adição de uma Ietra (A, B, C …) ao símbolo da linha. Alguns dos tipos são: SA, SB, SC, SD, SE, SF, SG, SH, SJ, SL. Um exemplo é o óleo SG, destinado a carros de passageiros a gasolina, caminhões de serviços leves e furgões fabricados de 1989 em diante. Comparando com o óleo da categoria SF, ele apresenta uma melhora significativa do desempenho no controle de depósitos, especialmente borra, como também uma melhor proteção contra o desgaste das sedes de válvulas e melhor controle da oxidação.

Uma dica é sempre consultar o manual do veículo, pois geralmente ele indica a faixa de viscosidade ideal recomendada pelo fabricante, considerando as condições locais de temperatura.

Vale frisar que utilizar um óleo lubrificante inadequado para o seu veículo pode causar sérios danos e alto custo de reparo. Desgaste, sedimentos e fricção do motor não são apenas problemas caros, eles tomam o seu tempo e causam aborrecimentos. Se você tiver usado um óleo inadequado, a recomendação é que faça a substituição por outro que atenda às especificações do motor do seu veículo o quanto antes.