Trava_Alarme.

Durante o ano de 2013 foram registrados 116.784 furtos de veículos em São Paulo, estado que concentra a maior frota do Brasil, o que representa um crescimento de 7,67% em relação ao ano anterior. Visando diminuir esse número, as marcas trabalham para aumentar a tecnologia de segurança patrimonial dos novos veículos.

A ausência ou a presença desses itens influencia diretamente no índice de furto, aumentando ou diminuindo o valor do seguro, por exemplo. Com isso, o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) aponta uma série de itens que podem dificultar a vida do ladrão. Confira abaixo.

Imobilizador

Sistema que impede o funcionamento do motor do veículo quando a chave não é reconhecida. Possui três gerações de tecnologias, sendo que a mais avançada conta com um código criptografado, reconhecido por meio da chave, o que torna muito mais difícil sua identificação por equipamentos não originais.

Alarmes antifurto

Visa conter a ação invasiva ao interior do veículo ou perifericamente. Ao ocorrer tal ação o sistema avisa sonora e visualmente sobre a invasão e, muitas vezes, também bloqueia o funcionamento do motor.

Trava de coluna de direção (trava de volante):

Bloqueia a coluna de direção do veículo e não permite que o volante seja movido sem que a chave tenha sido reconhecida.

Vidros laterais laminados

Trata-se de um vidro composto por duas camadas de vidros e uma camada interna de um material composto de PVB (PoIiviniI Butiral), composição que deixa o vidro mais resistente e eficaz à quebra.

Chave com segredo

Sistema de segredo mecânico e/ou eletrônico que permite o acesso ao veículo, além de habilitar a injeção e ignição do motor.

Localização da bateria

O local onde a bateria está localizada também é um fator importante na hora da ação dos bandidos. Isso porque em regiões de fácil acesso é possível desativar a bateria sem mesmo abrir o capô.