Cerca de dez meses depois de ter as suas importações encerradas no Brasil, o Hyundai Veloster também dá adeus ao mercado britânico. O cupê deixou de ser oferecido no Reino Unido por razões ainda não reveladas pela marca sul-coreana, embora a revista local Auto Express afirme que o principal motivo seja a baixa procura pelo modelo, cuja configuração de três portas e a limitada gama de motores não caíram no gosto do consumidor britânico.

Lançado no Reino Unido em 2011, o Veloster era oferecido com as motorizações a gasolina de 1.6 litro de 140 cv de potência na configuração aspirada e 186 cv na turbinada. De acordo com a Auto Express, a lacuna deixada pelo Veloster deverá ser preenchida pelo novo i30, apresentado nesta semana na Europa.

Diferentemente do mercado britânico, o Veloster chegou a emplacar bons números de vendas no Brasil apesar de ter sido posicionado em uma faixa de preços que começava acima dos R$ 80 mil, dependendo da configuração de equipamentos. O modelo deixou de ser vendido no País por conta de “grandes oscilações de vendas”, segundo o Grupo Caoa (representante da linha de importados da Hyundai no Brasil).

Por aqui, o Veloster impressionou pelo seu visual agressivo, porém foi bastante criticado por não oferecer uma motorização capaz de oferecer desempenho condizente com a sua aparência de apelo esportivo – o modelo era equipado com um bloco de 1.6 litro de aproximadamente 130 cv.

Para a alegria dos fãs brasileiros do Veloster, a Hyundai anunciou no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro, que importará a partir de 2015 a versão turbinada do cupê. A configuração mais nervosa é equipada com um motor de 1.6 litro turbo de 204 cv de potência e chegará para competir com Honda Civic Si e Volkswagen Golf GTi.