A Hyundai anunciou três novidades na Europa: o novo i20 coupé e as reestilizações dos modelos i30 e i40. O primeiro, inclusive, ganhou uma versão com motor turbo. De acordo com o Grupo Caoa, responsável pela comercialização dos modelos importados da Hyundai no Brasil, ainda não há previsão de chegada do novo i30 ao mercado nacional. Na Europa, as novidades serão vendidas a partir do começo de 2015, segundo a imprensa internacional.

Obviamente, as notícias mais importantes para o público brasileiro são as novidades com relação ao i30, único dos três que é oferecido por aqui. O hatchback promete melhorar o desempenho graças ao motor novo motor de 1.6 litro turbo a gasolina, associado exclusivamente a uma transmissão manual de seis velocidades. O propulsor desenvolve 188 cv de potência e 26 kgfm de torque. De acordo com a Hyundai, o i30 Turbo acelera de 0 a 100 km/h em 8 segundos. A utilização de um motor de baixa cilindrada sobrealimentado com turbocompressor é uma resposta à concorrência (especialmente o Volkswagen Golf VII), que já oferece esse tipo de solução.

Por fora, o modelo ganha alguns diferenciais em relação à versão convencional. A suspensão foi ajustada para um desempenho mais ágil, enquanto a direção foi modificada para ter uma melhor sintonia com as rodas de 18 polegadas. A aparência do modelo também é mais agressiva por conta dos para-choques mais musculosos, das saias laterais e dos faróis bi-xenônio com LED. O i30 Turbo também ganhou sistema de escape duplo. No interior a versão é dotada de bancos esportivos com temática preta e costuras contrastantes, além de painel de instrumentos exclusivo.

Por outro lado, a versão convencional do i30 ganhou leves ajustes, como a grade dianteira hexagonal renovada, bem semelhante à grade do conceito HB20 R-Spec, mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo. Além disso, o modelo ganhou rodas diferentes e três novas opções de cores: preto Jet, laranja Caramel e branco Polar.

Na Europa, o i30 terá uma versão com motor turbodiesel de 1.6 litro com potência entre 112 e 138 cv, ambos com 29 kgfm de torque, quando equipado com a transmissão manual de seis velocidades. Com o câmbio automático de sete marchas e dupla embreagem, a força sobe para 31 kgfm. Os motores a gasolina, naturalmente aspirados, incluem uma versão de 1.4 litro de 100 cv e 15 kgfm, além de um bloco de 1.6 litro de 120 cv e 17 kgfm.