O Euro NCAP, órgão responsável pela segurança dos veículos vendidos na Europa, divulgou mais uma rodada de testes. Entre os veículos participantes, estão alguns modelos oferecidos no Brasil e outros que já estão confirmados para chegar a partir do próximo ano.

O Land Rover Discovery Sport, que, conforme antecipamos, será fabrico no Brasil a partir de 2016, foi o grande destaque entre os modelos testados. A proteção para adultos foi considerada ideal, atingindo 93% no total, sendo 83% para crianças e 82% nas assistências de segurança. Até mesmo a simulação de atropelamento foi boa, com o airbag para pedestres agindo bem. A vacilo do SUV ficou por conta da parte baixa do capô.

Os sistemas de segurança também fizeram grande efeito, evitando colisões a 20, 30 e 45 km/h. Aos 50 km/h, conseguiu frear até 22 km/h no momento do choque. Com isso, o modelo ganhou com sobras a nota máxima de cinco estrelas.

O Kia Sorento também se saiu bem e alcançou a nota máxima, com 90% de proteção para adultos e 83% para crianças. O nível externo foi razoável, com 67% de proteção para pedestres. Os principais problemas aconteceram nas partes mais baixas do capô e no para-brisa.

A Lexus também ficou com cinco estrelas com o novo crossover NX, que chega ao Brasil em março de 2015. O Porsche Macan, primeiro modelo da marca a ser testado em toda a história, foi outro crossover que chegou às cinco estrelas. O Subaru Outback também foi avaliado e conquistou a premiação máxima. O nosso Ford Fusion, vendido sob nome de Mondeo na Europa, foi testado na configuração perua e também alcançou a nota máxima. O Volkswagen Passat foi outro modelo com o melhor desempenho possível.

Dois modelos que não são oferecidos no Brasil, ao menos por enquanto, alcançaram apenas quatro estrelas. O Smart ForTwo, que acusou os problemas por ser um carro tão compacto, além do Opel Corsa.

O grande destaque negativo do teste foi o Logan, testado no formato perua e sob a marca da subsidiária Dácia. O maior problema foi a falta de equipamentos de segurança, sem assistente de frenagem de emergência, aviso para atar os cintos traseiros e limitador de velocidade, este apenas como opcional.

Por incrível que pareça, os passageiros crianças tiveram proteção maior que os adultos, 75% contra 67%, já a simulação de atropelamento alcançou 55%, sendo um dos pontos mais críticos. Os testes de colisão laterais também acusaram um erro gravíssimo, os airbags do modelo acionaram na posição errada, muito acima da cabeça dos bonecos. Com isso, o Logan alcançou apenas três estrelas, o mesmo que a geração anterior.