BMW i8

A BMW poderá aumentar a produção do superesportivo i8 por conta da grande demanda. O superesportivo híbrido plug-in tem fila de espera de até 18 meses, de acordo com Ian Robertson, diretor de Vendas e Marketing da marca alemã. “Precisamos encontrar maneiras de aumentar a produção do i8, uma vez que as listas de espera em alguns mercados estão ficando muito longas”, disse Robertson ao site Automotive News Europe.

De acordo com o executivo, o prazo considerado normal de espera é de seis meses por um modelo premium. O i8 é equipado com um motor a gasolina de três cilindros turbo que trabalha em conjunto com um propulsor elétrico, que garante uma potência combinada de 367 cv e aceleração de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos. A tração é integral. Mesmo sendo potente e veloz, o modelo também consegue se destacar quando o assunto é economia de combustível: segundo a BMW, o consumo médio é de 47,6 km/l.

Produzido em Leipzig, na Alemanha, o i8 surpreendeu os executivos da marca, que o consideravam como um modelo de baixíssimo volume de vendas. Até agora, já foram entregues 760 unidades durante o ano, sendo 419 em outubro.

Quanto ao compacto elétrico i3, Robertson diz que a fila de espera é de quatro a cinco meses. A média é de 2 mil unidades entregues por mês, sendo que 12.184 unidades foram vendidas em todo o mundo. Questionado sobre o possível i5, movido a hidrogênio, Robertson disse que não estava ciente de tais planos, mas que a BMW discute estratégias de evolução da linha i.