[wppa type=”slide” album=”598″][/wppa]
Durante os anos de 2007 a 2012, a Honda fabricou no Brasil o Civic Si. Um sedã esportivo, que cativou os adeptos da diversão à moda antiga, uma vez que oferecia a receita irresistível: câmbio manual e motor aspirado e girador. Foram vendidas cerca de 3.500 unidades do modelo — volume suficiente para construir a sua boa fama e torná-lo um dos melhores e mais desejados esportivos fabricados no Brasil até os dias de hoje.

A boa notícia é que a Honda volta a vender o modelo no País, desta vez importado do Canadá. O preço sugerido é de R$ 119.900. Até o final do mês ele já estará disponível nas lojas. Mas é bom saber que o Civic Si 2015 não é o mesmo de antes. Agora ele chega na inédita na carroceira cupê, ou seja, com duas portas a menos em relação ao antecessor, porém com um jeitão ainda mais imponente.

Com relação à personalidade do seu esportivo, a fabricante nipônica preferiu ir na contramão do mercado, que aposta em modelos com motores turbinados e equipados com transmissão de dupla embreagem, e manteve o conjunto que faz sucesso entre os entusiastas: o propulsor naturalmente aspirado e o câmbio manual de seis marchas.

civicsi-lado

Por falar nessa dupla, o cupê traz sob o capô um motor de quatro cilindros de 2.4 litros de 16 válvulas a gasolina e injeção direta de combustível, capaz de entregar 206 cv de potência a 7.000 rpm. O torque de 23,9 kgfm é disponibilizado a 4.400 rotações. Vale destacar que o propulsor conta com o conhecido cabeçote i-VTEC, que varia o tempo de abertura das válvulas tanto na admissão como no escape. Em relação ao motor utilizado na geração anterior (2.0 litros de 192 cv), o Civic Si atual ganhou 14 cv e 5 kgfm de torque. A transmissão é manual de seis marchas.

Com relação ao visual, o novo Civic Si é um daqueles carros que faz qualquer um torcer o pescoço na rua para vê-lo passar. Dá para dizer que ele chama mais a atenção que o seu antecessor, já que o cupê possui uma linha de caimento do teto mais acentuada na traseira. Além disso, o desenho dos novos para-choques com grandes entradas de ar, as ousadas rodas de 18 polegadas, a ponteira de escape cromada e o aerofólio traseiro são praticamente um imã para os olhos dos entusiastas. E se o carro tiver a carroceira na tonalidade Orange Fire, a cor mais chamativa entre as quatro disponíveis — há também as opções vermelho, preto e branco —, aí é impossível não parar alguns segundos (ou minutos) para admirá-lo.

Embora não seja fácil perceber visualmente, o novo Si é maior em comprimento (6 cm) que o anterior. Já o entre-eixos está mais curto (8 cm). As dimensões do novo modelo são de 4,55 metros de comprimento, 1,75 m de largura, 1,41 m de altura e 2,62 m de entreeixos.

interiorok

Como é vendido apenas em configuração única, a Honda tratou de recheá-la. O Civic Si traz de série teto solar elétrico, faróis de neblina, som com seis alto falantes e subwoofer, ar-condicionado digital, sistema multimídia com tela tátil de sete polegadas com câmera de ré, volante multifuncional e as já citadas rodas de 18 polegadas. Na lista de equipamento de segurança estão inclusos airbags frontais, laterais e de cortina, controles de estabilidade e tração, além de diferencial com deslizamento limitado.

Por dentro, o Si visual manteve a pegada esportiva que se vê por fora do veículo. Aliás, por todos os lados da cabine há algum detalhe que chama a atenção para essa personalidade do modelo. Os bancos, por exemplo, possuem revestimento nas cores preta e vermelha, enquanto que o painel central conta com apliques plásticos que remetem à fibra de carbono. Há também costuras aparentes, logo Si no volante, pedalarias esportivas, iluminação vermelha do painel, entre outros detalhes. Porém, o que deixa o motorista não esquecer que está guiando um esportivo é o shift light, luz indicadora localizada na parte superior esquerda do painel. O instrumento alerta o motorista o momento certo de trocar as marchas.

frente-ok

O primeiro contato do Carsale com o novo Civic Si foi em uma pista de corrida (nada mal!), local ideal para aproveitar o ganho extra de potência e torque do motor, sem medo de infringir as leis de trânsito. A primeira coisa que você percebe ao acelerar o Si é que o ronco do motor é mais empolgante de ser escutado por quem está do lado de fora do carro. Quem vai a bordo não se impressiona com o barulho do propulsor, já com a tocada… Logo de cara o cupê surpreende pela arrancada esperta e você já sente a agilidade do câmbio de engates curtíssimos. Em relação ao Si anterior, que oferecia menos torque e em rotações mais altas (18,9 kgfm a 6.100 rpm), o novíssimo Si está sensivelmente mais vigoroso em baixa. Rodando abaixo dos 4.000 giros ele tem um temperamento comportado. Mas subindo o giro é que toda a esportividade vem a tona. Para quem tem fome de curvas, o Si é um prato cheio. Além disso, vale frisar que ele conta com diferencial de escorregamento limitado (LSD), feito para distribuir melhor o torque nas curvas e em arrancadas.

test-si

A Honda também tratou de revisar o acerto de suspensão do Civic Si, que antes tinha um acerto extremamente esportivo e, fora das pistas, acabava maltratando os ocupantes. O conjunto dianteiro do tipo McPherson na dianteira e a traseira Multi-Link foram mantidos, mas receberam alterações com o objetivo de manter a estabilidade e melhorar o conforto. Na pista o Civic foi bem, resta ver se nas ruas ele vai tratar melhor os seus passageiros. A Honda anunciou que irá importar somente 100 unidades do Civic Si cupê para o Brasil até o final de 2014. Para o próximo ano, a marca ainda não divulgou o volume de vendas.

O Carsale publicará em breve um vídeo exclusivo de avaliação do novo Civic Si.