%%wppa%% %%slide=530%%

A General Motors apresentou, na última quarta-feira (24), a linha 2015 da S10, que chega com discretas modificações estéticas e uma nova motorização flex. O propulsor de 2.5 litros de quatro cilindros, dotado de injeção direta de combustível e comando variável de válvulas, é capaz de entregar até 206 cv de potência quando abastecido com etanol – os motores de 2.4 litros flex de 147 cv (com etanol) e 2.8 turbodiesel de 200 cv continuam sendo oferecidos.

O bloco de 2.5 litros flex é oferecido apenas nas versões LT e LTZ com cabine dupla, cujos preços vão de R$ 86.400 a R$ 103.700.

O novo trem de força desenvolve 197/206 cv de potência (gasolina/etanol) e 26,3/27,3 kgfm de torque (g/e). Com essa motorização, a S10 passa a ser equipada com um novo câmbio manual de seis marchas, enquanto a tração pode ser traseira ou 4×4.

Todo em alumínio (cabeçote, bloco, pistões), o novo motor conta com bomba de óleo com vazão variável em dois estágios e válvula de arrefecimento com controle eletrônico para permitir maior precisão do controle da temperatura. Graças à adoção da injeção direta de combustível, o reservatório de gasolina do sistema de partida a frio foi eliminado.

Além da nova motorização, a S10 recebeu, em todas as configurações, melhorias nas suspensões para garantir mais firmeza ao rodar, tanto com a caçamba cheia ou vazia, e no isolamento acústico. A versão LTZ, com motores flex ou a diesel, ganharam uma nova textura no painel e um aplique em couro nas portas.

A Chevrolet S10 sai de fábrica, desde a versão básica, com direção hidráulica, ar-condicionado, computador de bordo, freios com ABS e airbags frontais. A configuração LT adiciona vidros e travas com acionamento elétrico, sistema multimídia MyLink, controlador de velocidade, volante com regulagem de altura e rodas de liga leve. Já a LTZ acrescenta lanternas de LED, sensor de estacionamento traseiro, bancos revestidos em couro, rodas de liga leve de 17 polegadas, navegador GPS, rack de teto, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa e controlador de velocidade para declives.

Confira abaixo os preços da linha 2015 da Chevrolet S10:

LS 2.4 flex manual 4×2 cabine simples: R$ 69.800

LS 2.4 flex manual 4×2 cabine dupla: R$ 78.200

 

LS 2.8 diesel manual 4×4 cabine simples: R$ 98.300

LS 2.8 diesel manual 4×2 cabine dupla: R$ 108.300

 

LT 2.5 flex manual 4×2 cabine dupla: R$ 86.400

LT 2.5 flex manual 4×4 cabine dupla: R$ 92.400

LT 2.8 diesel manual 4×2 cabine dupla: R$ 111.500

LT 2.8 diesel automática 4×2 cabine dupla: R$ 115 mil

LT 2.8 diesel manual 4×4 cabine dupla: R$ 121.800

LT 2.8 diesel automática 4×4 cabine dupla: R$ 124.900

 

LTZ 2.5 flex manual 4×2 cabine dupla: R$ 97.700

LTZ 2.5 flex manual 4×4 cabine dupla: R$ 103.700

LTZ 2.8 diesel automática 4×2 cabine dupla: R$ 131 mil

LTZ 2.8 diesel automática 4×4 cabine dupla: R$ 142.400

O Carsale avaliou a configuração LTZ com o novo motor de 2.5 litros e tração 4×4 da S10. O modelo oferece com “mimos” como ar-condicionado automático digital e central multimídia, porém não conta com transmissão automática (restrita apenas às versões a diesel). Do lado de dentro, a picape passa a sair de fábrica com um aplique em plástico preto brilhante no painel e cobertura parcial em couro nas portas, mas o acabamento ainda é predominado por plástico rígido.

O novo motor deixou a S10 mais agradável de ser conduzida em comparação com o motor de 2.4 litros. Além do ganho de potência, a picape apresenta maior elasticidade tanto em baixas como em altas rotações. Além disso, o desempenho do propulsor é favorecido pelo câmbio de seis velocidades. Vale lembrar que o veículo foi testado em trecho rodoviário e com a caçamba vazia.

Outro ponto positivo da linha 2015 é a recalibração da suspensão. Mesmo vazia, a picape pula menos em trechos esburacados e passa a sensação de maior estabilidade a velocidades mais altas na estrada.

Viagem a convite da General Motors do Brasil.