%%wppa%% %%slide=506%%

A BMW aproveitou o evento de lançamento do elétrico i3 para anunciar a chegada de um segundo modelo da submarca sustentável “i”, o i8. Com desempenho de esportivo, capacidade para quatro ocupantes, visual futurista e diferente de tudo o que se vê nas ruas, o i8 é um carro para poucos, pois será vendido apenas sob encomenda, ao preço de R$ 799.950.

Diferentemente do i3, o sistema de propulsão do i8 é híbrido plug-in. Isso quer dizer que ele é equipado com um motor a gasolina de três cilindros biturbo que trabalha em conjunto com um motor elétrico. O bloco movido a gasolina é de 1.5 litro e gera 234 cv de potência e 32,6 kgfm de torque máximo, enquanto o propulsor elétrico fornece 132 cv e 25,4 kgfm.

Juntos, os motores garantem uma potência combinada de 367 cv e aceleração de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos. A tração é integral.

Mesmo sendo potente e veloz, o i8 também consegue se destacar quando o assunto é economia de combustível. Segundo a BMW, o consumo médio é de 47,6 km/l.

Detalhes que tornam o i8 ainda mais excêntrico são as portas que se abrem para cima, lembrando carros da italiana Lamborghini. E por falar em carros de luxo, são eles os rivais do i8. Modelos da marca citada, além da Ferrari, Porsche, e das divisões de luxo da Audi (RS) e Mercedes-Benz (AMG) estão na mira.

O i8 vem equipado com rodas de liga leve de 20 polegadas, chassi de alumínio e divisão entre o compartimento do passageiro e a cabine feita de uma fina camada de vidro reforçado, célula de passageiro ultra resistente à torção, airbags laterais e dianteiros do tipo cortina, sistema de navegação, painel de instrumentos digital, ar-condicionado digital de duas zonas, bancos de couro ajustáveis eletricamente, entre outros equipamentos.