%%wppa%% %%slide=409%%

Antecipada em fevereiro deste ano em forma de conceito, a versão sedã do novo Ford Ka foi, enfim, apresentada oficialmente e teve os seus detalhes e preços revelados: parte de R$ 37.890. Batizado de Ka+ (lê-se “Ka Mais”) o modelo chega às concessionárias em outubro (um mês após o hatchback) em seis versões, equipadas com o novo motor 1.0 12V de três cilindros de 85/80 cv de potência e o bloco de 1.5 litro de 16 válvulas de 110/105 cv (etanol/gasolina) presente na configuração de entrada do New Fiesta. O porta-malas do sedã tem capacidade para levar 445 litros de bagagem.

Confira abaixo as versões e preços do Ford Ka+:

SE 1.0: R$ 37.890
SE 1.5: R$ 42.890
SE Plus 1.0: R$ 39.890
SE Plus 1.5: R$ 44.890
SEL 1.0: R$ 42.490
SEL 1.5: R$ 47.490

Assim como o hatch, o Ka+ é montado sobre a arquitetura do New Fiesta, o que favorece o espaço interno (distância entre-eixos de 2,49 metros) e, consequentemente, completa a gama de modelos de plataformas globais da Ford no Brasil. Embora chegue para enfrentar modelos como Chevrolet Prisma, Fiat Siena, Hyundai HB20S e Volkswagen Voyage, o Ka+ tem a sua mira apontada para o Renault Logan. Segundo a Ford, o rival da marca francesa é considerado o principal concorrente em termos de custo-benefício e espaço interno.

A partir da versão de entrada SE, independentemente da motorização, o Ka+ sai de fábrica equipado com direção com assistência elétrica; ar-condicionado; vidros dianteiros e travas com acionamento elétrico; chave canivete; abertura elétrica do porta-malas; sistema de áudio MyConnection com USB/AUX, Bluetooth e MyFord Dock; freios com ABS; controle de frenagem em curvas e airbags frontais. Na configuração SE Plus são acrescentados vidros traseiros elétricos e sistema de conectividade SYNC.

IMG_1386_site

Já na versão topo de gama SEL são incorporados controles eletrônicos de estabilidade e tração e assistente de partida em rampas, itens inéditos na categoria e inexistentes na maioria dos modelos de segmentos superiores. Além disso há o acréscimo de faróis de neblina; computador de bordo; banco do motorista com regulagem de altura; rodas de liga leve de 15 polegadas, calçadas em pneus de baixo atrito de medidas 195/55 R15; lanternas escurecidas; alarme volumétrico e grade dianteira com acabamento cromado.

Apesar de os rivais oferecerem transmissões automática ou automatizada como opcional, o Ka+, por ora, só será produzido com câmbio manual de cinco marchas. De acordo com a engenharia da Ford, o bloco de 1.5 litro do modelo não possui a calibração ideal para ser associado à caixa automatizada PowerShift de seis marchas e dupla embreagem. A fabricante diz que o sistema foi desenvolvido para trabalhar em conjunto com propulsores maiores e que desenvolvem mais torque, como o Sigma de 1.6 litro de 16 válvulas, que entrega até 120 cv no New Fiesta.

ka_site

Hatch com motor 1.5

A Ford aproveitou o lançamento do Ka+ para anunciar a motorização de 1.5 litro para o Ka hatch. O modelo havia sido apresentado apenas com o bloco de 1.0 litro de três cilindros. Com o motor maior, o compacto tem preço inicial de R$ 40.390. A lista de itens de série é idêntica à do 1.0. Veja os preços do Ka 1.5 abaixo:

SE 1.5: R$ 40.390
SE Plus: R$ 42.390
SEL 1.5: R$ 44.990

Volta rápida no Ka+ 1.5

O Carsale rodou pelas estradas da região de Porto Seguro (BA) com uma unidade do Ka+ configurado na versão topo de gama SEL, que parte de R$ 47.490. Em comparação com o hatch, o sedã traz acabamento com detalhes em preto brilhante no lugar de peças em cinza fosco e grade frontal com barras cromadas (no dois-volumes a peça é do tipo colmeia). Uma das vantagens de compartilhar a plataforma com o New Fiesta é o fato de o Ka+ poder acomodar quatro adultos sem aperto.

Equipado com o bloco Sigma de 1.5 litro, que entrega 105/110 cv de potência (gasolina/etanol) a 5.500/6.500 rpm e 14,5/14,9 kgfm a 4.250 giros, o Ka+ mostrou desempenho adequado no minúsculo trecho urbano no qual submetido. Na estrada, entretanto, o sedã exigiu algumas reduções de marchas para embalar em situações de ultrapassagens e retomadas em aclives (o carro testado estava com três pessoas a bordo). Os elogios ficam por conta da posição de dirigir semelhante à do hatch e pela direção elétrica com acerto preciso (mais rápida que a de modelos como Hyundai HB20 e Volkswagen up!, por exemplo).

O Ka+ chega para esquentar o segmento de sedãs compactos com um pacote de equipamentos de série interessante e com dirigibilidade superior à da maioria dos rivais. As observações ficam por conta do preço da versão mais completa (próximo dos R$ 50 mil) e pela ausência de câmbio automático, até mesmo entre os opcionais.

Viagem a convite da Ford.