tresquartos

O bom desempenho do segmento de utilitários esportivos tem sido um dos principais responsáveis pelo crescimento da Hyundai em todo o mundo. No Brasil, os modelos da marca sul-coreana caíram no gosto do consumidor por oferecerem uma boa lista de equipamentos de série, além da sensação de segurança e robustez característica de veículos dessa categoria, por preços inferiores aos dos concorrentes alemães e japoneses.

Com um portfólio formado pelos nacionalizados Tucson e ix35 (ambos fabricados na cidade goiana de Anápolis e equipados com motorização bicombustível), a Hyundai reforçou a sua linha de utilitários há pouco mais de um ano com a terceira geração do Santa Fe. Montado sobre a plataforma do sedã Sonata, o jipão ganhou visual mais moderno, repleto de ângulos, e melhorias técnicas, como o sistema Active ECO – recurso, acionado por um botão no painel, que gerencia o funcionamento do motor, transmissão e ar-condicionado para favorecer o consumo de combustível do propulsor V6.

Apesar de oferecer o Santa Fe nas configurações de cinco (a partir de R$ 142.900) e sete lugares (R$ 161.900), a Hyundai passou a vender no Brasil desde o começo deste ano o Grand Santa Fe (R$ 173.900). Com capacidade para sete ocupantes, o modelo chega para substituir o extinto Vera Cruz.

%%wppa%% %%slide=358%%

Pelas fotos é possível notar que os dois SUVs distinguem-se esteticamente pelos para-choques, faróis de neblina, rodas, lanternas, retrovisores, grade frontal, vidros laterais e saídas de escape. Mas as diferenças não param por aí: medindo 4,91 metros, o Grand Santa Fe é 22 centímetros maior que o Santa Fe (4,69 m) no comprimento e 10 cm na distância entre-eixos (2,80 m ante 2,70 m).

Sob o capô, os jipões compartilham o motor de 3.3 litros V6 a gasolina, que desenvolve 270 cv de potência a 6.400 rpm e 32,4 kgfm de torque a elevados 5.300 rpm, e a transmissão automática de seis marchas. Ambos são equipados com sistema de tração integral com bloqueio de diferencial.

Tanto o Santa Fe como o Grand Santa Fe tratam bem os ocupantes, pois saem de fábrica com airbags frontais, laterais e de cortina; freios com ABS (antitravamento) e EBD (distribuidor de frenagem); teto solar panorâmico; faróis de xenônio com acendimento automático e lavadores; bancos em couro com ajuste elétrico para motorista e passageiro e aquecimento para a primeira e segunda fileiras; sistema multimídia com CD, MP3, DVD, Bluetooth, GPS, câmera de ré e tela de 4,2 polegadas; direção com assistência elétrica; controles eletrônicos de estabilidade, tração e de frenagem em declives (HDC); chave presencial; ar-condicionado de duas zonas com saídas para os bancos traseiros (no Grand Santa Fe a terceira fileira conta com controles de velocidade e temperatura), rodas de liga leve de 18 polegadas, entre outros itens. Mesmo partindo de valores acima de R$ 140 mil, nenhum dos modelos conta com espelho interno fotocrômico e apenas o vidro do motorista possui acionamento com “um-toque” para a descida.

luzes

Cinco adultos viajam com conforto nos dois utilitários, mas a terceira fileira de bancos em ambos os modelos acomodam bem apenas crianças. Nos demais assentos, os passageiros contam com bom espaço lateral e para as pernas. Os porta-malas comportam 585 litros no Santa Fe e 634 litros no Grand Santa Fe, mas com a terceira fileira de bancos (ficam embutidos no assoalho quando rebatidos) em uso, a capacidade cai para 125 e 176 litros, respectivamente. Outra diferença entre os SUVs é que apenas o modelo maior tem abertura e fechamento elétrico da tampa traseira.

Idênticos por dentro, Santa Fe e Grand Santa Fe têm cabines bem montadas, com acabamento correto e materiais de boa qualidade. As faixas de couro no revestimento das portas dão um toque de sofisticação embora o plástico duro seja o material predominante.

Conforto é o ponto forte dos SUVs

Embora tenham dimensões generosas (medem quase 5 m de comprimento), os jipões são dóceis ao volante. Os 59 quilos e os 22 cm extras do Grand Santa Fe só são notados quando a carroceria do utilitário inclina um pouco mais em curvas. Ambos têm direção com assistência elétrica bastante leve e com três modos de condução: Normal, Comfort (para manobras e uso urbano) e Sport (deixa o volante mais firme e é indicada para a estrada).

A suspensão dos modelos ganhou uma calibragem mais firme em comparação com a da geração anterior. O novo ajuste transmite mais segurança em curvas e velocidades mais altas sem prejudicar o conforto. Já o “seis-canecos” de 3.3 litros (ante o 3.5 V6 do Santa Fe antigo) e o câmbio automático de seis marchas têm funcionamento suave. Apesar de não entregar tanta força a rotações mais baixas, o propulsor enche rápido e deixa os SUVs espertos em situações de retomadas e ultrapassagens.

rodas

Durante o rápido teste-drive com o SUV menor, o Carsale rodou em um pequeno trecho de terra batida e pode comprovar que a aptidão do modelo, apesar da altura em relação ao solo e dos sistemas próprios para o fora-de-estrada, é urbana. A suspensão mais durinha e os pneus para asfalto do SUV não são os mais indicados para enfrentar esse tipo de terreno. O controle de frenagem em declives (HDC), entretanto, funcionou perfeitamente quando acionado e segurou o jipão de 1.773 quilos em um trecho de descida. Como é praticamente improvável que o dono de um Santa Fe irá colocá-lo em uma trilha mais pesada, não há o que temer na hora de encarar aquela estradinha sem pavimento que leva até o sítio ou à casa de praia.

A decisão da compra vai depender muito da necessidade de levar dois passageiros a mais e, principalmente, do bolso do comprador – no caso do Grand Santa Fe há ainda a questão do porta-malas mais generoso. Se a utilização da terceira fileira for ocasional, não há a necessidade de pagar a diferença de preços entre o Santa Fe (de R$ 31 mil para o de cinco lugares e R$ 12 mil para o de sete) e o Grand Santa Fe, uma vez que o conteúdo dos SUVs é praticamente o mesmo. Com a diferença maior quase dá para comprar um compacto HB20, também da Hyundai, uma vez que o hatch parte de R$ 35.395 em sua versão de entrada.

Viagem a convite da Hyundai CAOA.