lineaabre

Lançado no Brasil em 2008, o Linea foi uma aposta da Fiat para ganhar espaço entre os sedãs médios e substituir o desgastado Marea. O modelo, no entanto, nunca atingiu as expectativas de vendas da marca (a meta era vender 2.500 unidades mensais) por não oferecer o mesmo nível de sofisticação dos rivais do segmento e, principalmente, pelos preços que o aproximava de concorrentes mais bem-sucedidos no mercado.

Em abril deste ano, a Fiat aproveitou o lançamento do facelift do Linea para reposicioná-lo um degrau abaixo de modelos como Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, entre outros. Além do retoque no visual, o sedã teve o conteúdo incrementado e os seus preços foram reduzidos, colocando-o na briga com Chevrolet Sonic Sedan, Honda City e até mesmo as versões mais caras de Chevrolet Prisma, Ford New Fiesta Sedan.

Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o Linea ficou na décima posição entre os sedãs médios com 491 unidades comercializadas em junho, totalizando 2.868 emplacamentos no ano. O líder da categoria, o Honda Civic, vendeu 4.083 carros no último mês e 26.947 no acumulado de 2014.

Oferecido em duas configurações, o Fiat Linea é equipado com o motor E-torq de 1.8 litro de 16 válvulas, que entrega 132/130 cv a 5.250 e 18,9/18,4 kgfm de torque a 4.500 rpm (etanol/gasolina). A versão Essence sai de fábrica com câmbio manual de cinco marchas, mas pode ser equipada com a transmissão automatizada Dualogic Plus (segunda geração do sistema), também de cinco velocidades. Essa última é item de série no Linea Absolute. Confira os preços e equipamentos abaixo:

%%wppa%% %%slide=347%%

Linea Essence – R$ 55.850: ar-condicionado, direção hidráulica, piloto automático, airbags frontais, freios com ABS (antitravamento), vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, volante revestido em couro com regulagem de altura e profundidade e comandos do som, regulagem elétrica dos faróis, computador de bordo, faróis de neblina, chave canivete, sistema de áudio com CD/MP3/USB, rodas de liga leve de 15 polegadas com parafusos antifurto, entre outros.

Linea Essence Dualogic – R$ 59.384: acréscimo do câmbio automatizado.

Linea Absolute Dualogic – R$ 66.450: mesmos itens da Essence Dualogic, mais sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, ar-condicionado automático digital, bancos parcialmente revestidos em couro, volante com borboletas para trocas de marchas e comandos da telefonia, navegador Blue&Me, rodas de liga leve de 17 polegadas, tapetes exclusivos e parassol no vidro traseiro.

As principais modificações no Linea estão no visual, que ficou mais elegante com a adoção de um friso cromado no para-choque dianteiro. A traseira ficou com uma aparência mais robusta após a placa ter sido deslocada para a tampa e pelos vincos na área central do para-choque. Já o desenho das rodas de 17 polegadas do carro testado dividiu opiniões. Do lado de dentro, o sedã ganhou interior bicolor (preto e bege) de série na versão Absolute e manteve o bom padrão de acabamento.

Impressões

O Linea é um carro bom de dirigir, com direção mais firme que as dos rivais e ergonomia que permite uma condução agradável. A suspensão tem acerto mais rígido, que garante boa estabilidade em curvas, porém sem castigar quem está a bordo. O espaço interno é bom para quatro adultos e o porta-malas tem capacidade para levar 500 litros de bagagem. O bloco de 1.8 litro tem potência semelhante à de propulsores de 1.6 litro mais modernos, mas dá conta do recado para mover o sedã de 1.325 quilos. Na cidade, o motor entrega bom torque em baixa rotação, mas mostra aspereza em rotações mais elevadas.

O câmbio Dualogic Plus cai bem para o motorista que privilegia o conforto, embora ainda apresente soluços entre as marchas. Já quem prefere uma tocada mais ousada, o ideal é realizar as trocas nas borboletas atrás do volante ou na própria alavanca.

Fiat Linea Essence

Teste Carsale-Mauá
 
Cidade
Estrada
0 a 100 km/h
Etanol7,0 km/l11,1 km/l12,49 segundos
Gasolina9,7 km/l14,9 km/l13,22 segundos

Custando menos que a maioria dos sedãs médios, o Linea traz um interessante pacote de equipamentos de série, mas pode ficar muito caro se o comprador abusar na escolha dos opcionais – o carro testado contava com itens como airbags laterais e de cortina, pintura metálica, câmbio Dualogic com borboletas atrás do volante, entre outros, chegando a elevados R$ 69.076. Embora tenha melhorado com a atualização, o Fiat ainda carece de certos refinamentos (como câmbio automático e direção elétrica) cada vez mais exigidos pelo cliente que prioriza o conforto.

Ficha técnica

 
 
PreçoR$ 55.850
Motor1.8 16V
Cilindrada (cm³)1.747
Potência (etanol/gasolina)132/130 cv
Torque (e/g)18,9/18,4 kgfm
Freios dianteirosDisco ventilado
Freios traseirosDisco sólido
Suspensão dianteiraMcPherson
Suspensão traseiraEixo rígido
DireçãoHidráulica
RodasLiga leve 17 polegadas
Pneus205/45 R17
Peso em ordem de marcha1.325 kg
Comprimento (metros)4,56
Largura (m)1,73
Altura (m)1,50
Distância entre-eixos (m)2,60
Porta-malas (litros)500
Tanque (litros)60
Ocupantes5