civicxcorollaabre

A rivalidade entre Honda Civic e Toyota Corolla parece mesmo não ter fim. De olho na liderança do segmento, os sedãs médios das marcas japonesas chegam à linha 2015 com novidades. Enquanto o Corolla foi praticamente todo renovado, a nona geração do Civic (lançada por aqui em 2012) recebeu apenas retoques visuais e de acabamento para tentar assegurar a sua hegemonia na categoria.

Embora tenha sido o líder entre os sedãs médios em 2013, e no acumulado entre janeiro e maio deste ano, o Civic já começa a sentir a boa aceitação do novo Corolla pelo consumidor brasileiro. O modelo da Toyota fechou o último mês à frente do rival com uma diferença de pouco mais de mil carros (5.741 unidades contra 4.702 do Civic).

Para garantir o primeiro lugar entre os sedãs médios, a Honda apresenta a linha 2015 do Civic, que chega com alterações estéticas focadas em realçar a pegada esportiva do sedã para afastá-lo da fama de “carro de tiozão”, persistente no Corolla.

%%wppa%% %%slide=284%%

Por ora, as modificações estão apenas na versão intermediária LXR, que ganhou para-choque dianteiro redesenhado, grade frontal do tipo colmeia com barra cromada em formato de “U” e faróis de neblina redondos no lugar dos antigos que eram elípticos. As rodas de liga leve de 16 polegadas deram lugar a um novo conjunto de aro 17 com pintura escurecida e acabamento diamantado. Do lado de dentro, o acabamento cinza da parte superior do painel e das portas foi substituído por outro na cor preta. Há ainda a oferta de duas novas pinturas metálicas para a carroceria: azul Blue Denim e cinza Barium (R$ 1.100 cada). Com as alterações, a configuração ficou R$ 510 mais cara, chegando ao preço sugerido de R$ 75 mil.

Segundo a Honda, o facelift ficou restrito apenas ao Civic LXR por se tratar da versão mais vendida do sedã (corresponde a cerca de 60% do mix). A marca aposta tanto em consumidores mais jovens como em clientes mais “maduros”, que querem fugir do conservadorismo inerente aos compradores de sedãs médios – e principalmente aos donos de Corolla – para continuar líder da categoria.

A versão de entrada, a LXS equipada com motor 1.8, mantém o visual da linha 2014 e traz como novidade a tecnologia FlexOne, que elimina a necessidade do tanquinho de gasolina para a partida a frio. Os preços não sofreram alterações, partindo de R$ 65.890 com câmbio manual de seis marchas e R$ 68.890 quando equipada com a transmissão automática de cinco velocidades.

Já a variante mais equipada e cara, a EXR (atualmente oferecida por R$ 83.990), só contará com o novo visual a partir do segundo semestre. De acordo com a Honda, a configuração mais completa do Civic será apresentada apenas no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro, após receber uma nova central multimídia que ainda está em fase de desenvolvimento. O modelo manterá os airbags laterais, teto solar e controle de estabilidade entre os itens de série.

%%wppa%% %%slide=285%%

Briga com o rival nas versões mais vendidas

O Carsale aproveitou o lançamento do Civic 2015 para compará-lo com o seu principal, e recém-renovado, adversário em suas configurações intermediárias. Vale lembrar que o Corolla das fotos é uma unidade da (caríssima) versão topo de gama Altis (R$ 92.990). As principais diferenças estéticas entre as duas variantes do Toyota são as maçanetas externas com frisos cromados e as luzes diurnas em LED. O que vale mesmo na disputa é o que Civic e Corolla têm a oferecer em suas versões mais vendidas.

Ambos são equipados com motores de 2.0 litros de 16 válvulas. Enquanto o propulsor do Civic LXR desenvolve 155/150 cv de potência (etanol/gasolina) e é associado a um câmbio automático de cinco velocidades, o do Corolla XEi (R$ 79.990) entrega 154/143 cv e funciona acoplado a uma transmissão CVT (continuamente variável) que simula sete marchas. As caixas dos dois sedãs contam com modo esportivo (realiza as mudanças de marchas a giros mais elevados para favorecer o desempenho) e borboletas para trocas no volante.

Os dois sedãs já se enfrentaram em outros dois comparativos (que podem ser conferidos aqui e aqui). Confira na tabela abaixo os números de consumo e aceleração aferidos pelo tradicional teste Carsale-Mauá. Os resultados divulgados ainda são do Civic 2014 e servem apenas para efeito de comparação com os do concorrente, uma vez que na linha 2015 o modelo não sofreu alterações no conjunto motriz.

Comparativo

Civic LXR x Corolla XEi
Modelo
Combustível
Cidade
Estrada
0 a 100 km/h
Civic LXREtanol6,8 km/l11,4 km/l10,82 segundos
Gasolina10,3 km/l15,6 km/l11,04 segundos
Corolla XEiEtanol7,8 km/l14 km/l10,11 segundos
Gasolina11,2 km/l16,1 km/l10,51 segundos

A lista de equipamentos dos modelos contam com direção com assistência elétrica, freios com ABS e EBD (antitravamento e distribuidor de frenagem), airbags frontais, ar-condicionado automático digital, sistema de som com Bluetooth e controles no volante, faróis de neblina, controle de cruzeiro, bancos de couro, câmera de ré, entre outros. O Civic acrescenta acendimento automático dos faróis e as novas rodas de liga leve de 17 polegadas (ante as de aro 16 do concorrente), calçadas em pneus de medidas 205/50 R17. Em contrapartida, o Corolla responde com bolsas infláveis laterais e para o joelho do motorista, além de central multimídia com tela sensível ao toque de 6,1 polegadas, GPS, DVD e TV digital. Entretanto, ambos ficam devendo controles de estabilidade e tração no pacote de itens de segurança.

Esportividade x conforto

A Honda faz questão de destacar que a pegada esportiva é uma das principais qualidades do Civic. Na linha 2015, além do novo visual retocado, a marca reforçou essa característica do sedã dando-lhe rodas maiores e pneus de perfil mais baixo. Ao volante do Civic foi possível notar uma diferença no comportamento da direção, que ficou ligeiramente mais leve e precisa. Por dentro, o modelo manteve a ergonomia e a posição de dirigir praticamente impecáveis, além do acabamento mais caprichado que o do Corolla. A suspensão do Honda, um dos motivos de críticas por parte dos motoristas que privilegiam o conforto, continua com acerto mais firme que o do rival. No rápido teste-drive promovido pela fabricante deu para perceber que a capacidade de filtrar as imperfeições do piso está um pouco melhor, mesmo com as rodas de 17 polegadas.

Apesar de não contar com o tempero esportivo do Civic, o Corolla é mais gentil com os ocupantes no quesito conforto e mostra mais disposição na hora de acelerar. A suspensão do Toyota é mais macia e absorve melhor a buraqueira das ruas. Por levar um motor mais “torcudo” que o do adversário sob o capô, o Corolla é mais esperto em acelerações e retomadas, principalmente se o modo esportivo do câmbio CVT estiver acionado. A cabine do Toyota tem espaço ligeiramente maior que a do Civic, porém com materiais e acabamento um tanto simples para um carro de quase R$ 80 mil.

Embora liderem a categoria, os dois sedãs têm perfis distintos. Enquanto o Civic cativa o motorista com a sua pegada esportiva, o Corolla conquista aqueles que privilegiam uma tocada mais tranquila. Apesar de não sair de fábrica com cinco airbags e uma central multimídia tão completa quanto a do Toyota, o Honda pode continuar sendo o preferido da maioria dos compradores de sedãs médios por custar quase R$ 5 mil a menos na tabela.

Ficha técnica

ModeloToyota Corolla XEiHonda Civic LXR
PreçoR$ 79.990R$ 75 mil
Motor2.0 16V Dual VVT-I2.0 16V i-VTEC FlexOne
Cilindrada (cm³)1.9861.997
Potência (etanol/gasolina)154/143 cv155/150
Torque (e/g)20,3/19,4 kgfm19,5/19,3 kgfm
Freios dianteirosDiscos ventiladosDiscos ventilados
Freios traseirosDiscos sólidosDiscos sólidos
Suspensão dianteiraMcPhersonMcPherson
Suspensão traseiraEixo de torçãoIndependente
RodasLiga leve 16"Liga leve 17"
Pneus205/55 R16205/50 R17
DireçãoElétricaElétrica
Peso em ordem de marcha (kg)1.6601.294
Comprimento (metros)4,624,52
Largura (m)1,771,75
Altura (m)1,471,45
Distância entre-eixos (m)2,702,66
Porta-malas (litros)470449
Tanque (litros)6057