transito-sp

A percepção dos brasileiros com relação à segurança no trânsito não é das melhores, aponta pesquisa feita pela Fundación Mapfre em parceria com o instituto Opinião Informação Estratégica de Brasília. Segundo o estudo, realizado entre os dias 10 de fevereiro e 7 de março deste ano, os entrevistados fizeram uma associação espontânea da palavra trânsito com sentimentos negativos como “caos”, “perigo”, “violência” e “acidente”.

Em uma escala de 0 a 10, a nota média dada à segurança no trânsito foi de 4,6. Outro dado que merece destaque é o da quantidade de pessoas que afirmaram já terem sofrido algum acidente de trânsito com feridos ou vítimas fatais: 20%, ou seja, 2 em cada 10 entrevistados. Além disso, quase metade das pessoas ouvidas (47%) já teve um familiar morto ou ferido no trânsito.

Segundo a empresa que realizou a pesquisa, os entrevistados foram divididos em dois grupos: a população em geral e executivos de órgãos e entidades que integram e participam do Sistema Nacional de Trânsito.

No primeiro grupo, 1.419 pessoas, maiores de 18 anos, foram ouvidas em todos os estados brasileiros. No segundo grupo, foram realizadas entrevistas em profundidade com representantes das três esferas de governo (federal, estadual e municipal) e do setor privado (frotistas, motofretistas e formadores de condutores).

Confira os resultados:

  • 20% dos entrevistados estiveram envolvidos em acidentes de trânsito;
  • 47% já teve um familiar morto ou ferido no trânsito,
  • 4,6 foi a nota média da segurança no trânsito em uma escala de 0 a 10
  • 4,4 foi a nota dada as vias urbanas em uma escala de 0 a 10
  • 3,4 foi a nota dada pela percepção das calçadas em uma escala de 0 a 10
  • Nove em cada dez entrevistados afirmaram que os motoristas não respeitam os pedestres e ciclistas e que 80% não respeita as leis de trânsito