11

Quando um motorista leva o seu veículo a um centro especializado para realizar algum serviço relacionado ao sistema de suspensão, ou até mesmo para uma simples troca de pneus, é comum o mecânico ou o consultor técnico lhe oferecer o alinhamento e balanceamento das rodas. Mas será que esse procedimento é mesmo necessário?

Para o carro rodar com segurança, é importante que esteja alinhado e com as suas rodas balanceadas. Quando é feita a substituição ou o reparo de componentes dos sistemas de direção e suspensão, é necessário conferir todos os ângulos originais e a geometria do conjunto.

Durante o alinhamento, esses ângulos da geometria da direção e suspensão são verificados, enquanto o balanceamento das rodas corrige a distribuição de massa entre o conjunto formado por pneus e rodas, evitando trepidações transferidas ao volante.

cambagemcaster

– Câmber (ou cambagem): é a inclinação da roda em relação à linha vertical (olhando o veículo de frente). Pode ser positivo (roda inclinada para fora do veículo) ou negativo (roda inclinada para dentro), dependendo das especificações do fabricante do carro.

– Cáster: olhando o carro de perfil, é o ângulo formado por uma linha vertical que passa pelo centro do cubo de roda e o eixo de direção das juntas esféricas (pino mestre). Se a inclinação das juntas esféricas estiver voltada para a traseira do veículo, o cáster será positivo; se for o contrário, será negativo.

convergencia

– Convergência e divergência: o primeiro é o fechamento das rodas dianteiras em relação à sua trajetória (as rodas apontam para o lado de dentro do veículo); a divergência é o contrário (rodas apontando para o lado de fora).

Cada modelo de veículo possui um valor específico para os ângulos e a possibilidade ou não de ajustá-los mecanicamente. Esses ajustes são verificados normalmente em uma mesa computadorizada de alinhamento de direção e suspensão.

Recomenda-se verificar o alinhamento e o balanceamento a cada 10 mil quilômetros, ou de acordo com as especificações do fabricante do veículo. Isso possibilitará um aumento da vida útil do pneu, a redução do consumo de combustível e melhor estabilidade em retas e curvas.