batida-carro

A cena é a seguinte: você deu uma batidinha no carro, mas não notou nenhum dano aparente. Momento de respirar aliviado e deixar o ocorrido para trás, certo? Nem sempre!

Se o impacto não foi muito forte, pode ser que o para-choque tenha absorvido parte da energia do impacto e voltado para a sua posição inicial. Isso é o chamado efeito deformação elástica, ou seja, quando a peça plástica amassa, mas depois volta ao formato original.

Neste caso, mesmo sem danos aparentes, é recomendado levar o carro a uma oficina para que seja feita uma análise mais aprofundada, pois o para-choque pode estar escondendo possíveis danos nos componentes internos.

A questão é que alguns componentes do carro são criados justamente para absorver parte da energia do impacto em colisões, protegendo as peças mais importantes. Um exemplo é a travessa com crash-box, uma peça desenvolvida para ser mesmo danificada em um impacto, protegendo assim a longarina do veículo e peças mecânicas como o radiador, que possuem custo mais elevado que a própria travessa.

Se o crash-box for danificado naquela batidinha, ele não vai mais proteger essas peças numa próxima batida. Pode ser até o acionamento das bolsas infláveis do airbag seja alterado, colocando em risco a segurança dos passageiros.

Sendo assim, dica a dica: sempre anote os dados da pessoa que bateu no seu carro, pois você nunca sabe qual será o diagnóstico na oficina. Melhor prevenir, não é?