Linea_Essence_009.jpg

“A porta de entrada para os sedãs médios”, foi como Lélio Ramos, diretor comercial da Fiat, definiu o novo Linea no lançamento do modelo, que aconteceu nesta quarta-feira (2) em São Paulo. Disponível em duas versões (Essence e Absolute), a reestilização chega ao mercado custando a partir de R$ 55.850.

O preço, que pouco subiu desde o lançamento em 2008, mostra o claramente o objetivo da marca em aumentar as vendas do modelo no concorrido segmento dos sedãs médios. Uma boa oportunidade para a Fiat, que já comemora um bommomento para a marca que fechou o primeiro trimestre de 2014 na liderança, além deestar prestes a entegar nova fábrica em Pernambuco, marcado para o final deste ano.

As principais mudanças no Linea 2015 estão na grade frontal, para-choques e rodas, além disso o interior foi todo renovado, baseado no hatch Punto. Não há novidades quanto ao motor, o 1.8 16V e.torQ desenvolve 132 cv de potência e torque máximo de 18,9 mkgf se abastecido com etanol, enquanto com gasolina o resultado é 130 cv e 18,4 kgfm. O câmbio também continua o mesmo com cinco velocidades e ainda a opção do automatizada Dualogic Plus. Segundo a Fiat, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos com álcool e 10,3 s com gasolina, a velocidade máxima marca 192 km/h (etanol) e 190 km/h (gasolina).

De série o modelo traz ar-condicionado, direção hidráulica, computador de bordo, volante multifuncional revestido em couro, regulagem elétrica dos faróis, airbag duplo frontal, freios ABS, faróis de neblina, descansa-braço central traseiro, desembaçador do vidro traseiro, piloto automático, travas elétricas, retrovisores elétricos, acionamento elétrico dos vidros , regulagem de altura e profundidade do volante, chave do tipo canivete, CD Player com MP3 e USB e rodas de liga leve aro 15.

[wppa type=”slide” album=”116″][/wppa]

No test-drive organizado pela Fiat, aceleramos a versão inicial Essence (R$ 55.850) com câmbio Dualogic Plus (mais R$ 3.390). Essa versão tem comoopcionais também: sensores de estacionamento traseiro, sensor de chuva e crepuscular e retrovisor interno eletrocrômico, ar-condicionado digital, apoia-braço central dianteiro com porta-objetos, saída de ar para o banco traseiro, rodas de liga leve de 16” ou 17”, entre outros. Todos os itens que são de série na versão topo da gama, a Absolute (R$ 66.450)

O modelo agrada, é fácil achar uma posição de dirigir confortável e o espaço interno também garante isso. Para quem gosta de cores no interior, o acabamento funciona, apesar de algumas “firulas”, não há rebarbas ou peças soltas. O motor, razoavelmente silencioso,mostrou bom desempenho nas arrancadas e retomadas, mas o câmbio Dualogic ainda tem seus pecados.

No mais, o modelo promete largar a sétima posição em vendas entre os sedãs da categoria e entrar mesmo na briga com os principais concorrentes: Corolla, Civic e Focus. A vantagem do preço já existe, o resto está na mão do consumidor.