Volta rápida: conheça o novo JAC T8

Mesmo com as vendas de veículos enfrentando a primeira queda em 10 anos, o Brasil continua atraindo novas montadoras, principalmente as chinesas. É o caso JAC, que está no meio das obras de sua primeira fábrica em Camaçari (BA) e já estreia seu novo modelo por essas bandas.

O lançamento da vez é o T8, uma van “de luxo” com capacidade para 7 passageiros que custará R$ 114.990, sendo considerado o chinês mais caro no mercado nacional. Com seus 5,10 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,97 m de altura e entre-eixos de 3,09 metros, o T8 foca no transporte executivo: hotéis, empresas de transporte e até famílias em férias são boa parte do alvo da JAC, que espera vender 2 mil unidades neste ano de Copa do Mundo.

Para Sérgio Habib, presidente da JAC no Brasil, “o T8 não possui concorrentes diretos no mercado brasileiro”. De fato, o modelo não possui rival direto, já que o segmento é preenchido por modelos comerciais leves adaptados ao transporte de passageiros, como Fiat Ducato, Peugeot Boxer, Mercedes Sprinter e Renault Master.

Disponível apenas na versão completa, o T8 tenta justificar o preço com seu pacote de itens de série: airbag duplo, direção hidráulica, freios a disco nas quatro rodas, cintos de segurança de três pontos, sensor de estacionamento com câmera de ré, assentos dianteiros com ajuste elétrico de altura e temperatura, faróis e lanternas de neblina, desembaçador e limpador traseiro, regulagem de altura do volante, porta revistas e até luzes de leitura.

O ar-condicionado é automático e tem controle independente de temperatura para passageiros da frente ou traseiros. Os bancos, revestidos em couro, são dipostos em três fileiras, com a configuração 2+2+3. A segunda fileira de poltronas gira em 360 graus mas não há outros pontos para o cinto de segurança, caso o passageiro deseje viajar em outra posição.

Para quem procura espaço para bagagens, são 1.310 litros na configuração inicial, se as duas últimas fileiras forem removidos, a capacidade sobe 4.800 litros.

Primeiras impressões

Apesar de o primeiro contato com o T8 ser agradável, a van apresenta alguns vacilos: a central multimídia não tem GPS, há alguns textos em mandarim e o mostrador de combustível é muito pequeno. Além disso, o barulho do motor 2.0 turbo se faz bastante presente na cabine.

O Carsale avaliou o JAC T8 em um test-drive de cerca de 200 quilômetros, da capital paulista até a cidade de Itu no interior de São Paulo. Nas condições de rodagem do test-drive, sem trechos íngremes, a van respondeu devagar aos seus 175 cv, embora a direção seja macia e a suspensão suave.

A posição de dirigir também agrada, assim como a visibilidade e a transmissão manual de seis velocidades. Para quem viaja na parte traseira, a última fileira é para quem tem estômago forte e sabe que não vai enjoar com os pulinhos do carro. Já na fileira do meio, a gafe é não permitir que os cintos de segurança funcionem com os bancos traseiros invertidos, um segundo ponto de encaixe tornaria a viagem mais segura e divertida.

Test-drive realizado a convite da JAC Motors do Brasil

[wppa type=”slide” album=”21″][/wppa]