Mais atraente e equipada, nova geração do Renault Logan parte de R$ 28.990

Seis anos depois da sua estreia no mercado brasileiro, o Renault Logan teve a sua nova geração apresentada em São Paulo (SP) na última segunda-feira (4). O sedã continua tendo como atrativos o bom espaço interno, o baixo custo de manutenção e a robustez, aliados a um visual (o ponto fraco da geração anterior) renovado e à oferta de novos equipamentos. O modelo é oferecido em três versões de acabamento e duas motorizações. Os preços começam em R$ 28.990 para a configuração Expression 1.0 e vão a R$ 42.100 na Dynamique 1.6.

Os motores disponíveis são o 1.0 de 16 válvulas Hi-Power (o mesmo do compacto Clio apresentado no final do ano passado), que desenvolve 77/80 cavalos de potência (gasolina/etanol) e 10,2/10,5 kgfm de torque a 4.250 rpm, e o 1.6 8V de 98/106 cv e 14,4/15,5 kgfm a 2.850. A transmissão é manual de cinco marchas.

Questionada sobre a oferta de câmbio automático, a Renault adiantou apenas que “só falará sobre o assunto” a partir de 2014. A montadora não detalhou se o Logan continuará a ser equipado com o sistema de quatro velocidades oferecido anteriormente ou se disponibilizará uma caixa mais sofisticada, possivelmente de seis marchas.

De acordo com a fabricante, não é só na estética que o Logan apresenta novidades. O modelo passa a ser montado sobre uma versão reformulada da plataforma utilizada pela geração anterior, com cerca de 72% de novos componentes. Entre as novidades estão freios, suspensão e sistema elétrico reformulados. A nova geração traz ainda acabamento interno com materiais de qualidade superior e equipamentos inéditos, como ar-condicionado e piloto automáticos e sistema multimídia Media NAV com GPS, tela sensível ao toque de 7 polegadas, Bluetooth e Eco Coaching, um recurso que avalia se o motorista está dirigindo de maneira eficiente.

Seis centímetros maior que a geração anterior, o modelo agora mede 4,34 metros de comprimento, 1,73 m de largura, 1,52 m de altura e 2,63 m de distância entre-eixos. O porta-malas manteve a capacidade de 510 litros.

Com mais de 210 mil unidades vendidas no país (entre elas cerca de 10 mil táxis), o Logan se fortalece para ficar mais competitivo frente a adversários como os Chevrolet Cobalt e Prisma, Fiat Siena, Nissan Versa, Toyota Etios Sedan e Volkswagen Voyage. A Renault diz que a versão intermediária Expression será a mais vendida, com o mix dividido em 50% para a motorização 1.0 e 50% para a 1.6.

Confira abaixo os preços e a lista de equipamentos de série do Logan 2014:

– Logan Authentique 1.0 16V – R$ 28.990: conta apenas com airbags frontais e freios com ABS (antitravamento), itens obrigatórios por lei a partir de 2014. Equipamentos como ar-condicionado e direção hidráulica são opcionais.

– Logan Expression 1.0 16V – R$ 33.390: traz direção hidráulica, vidros dianteiros e travas das portas com acionamento elétrico, computador de bordo e sistema de som com AM/FM/USB/MP3.

– Logan Expression 1.6 8V – R$ 39.490: agrega ao pacote anterior o ar-condicionado (custa R$ 2.600 na versão 1.0).

Por mais R$ 850 a versão Expression pode receber o sistema multimídia Media NAV e sensor de estacionamento traseiro.

– Logan Dynamique 1.6 8V – R$ 42.100: acrescenta aos itens da Expression 1.6, faróis de neblina, vidros traseiros com acionamento elétrico, piloto automático, computador de bordo e rodas de liga leve de 15 polegadas. Por R$ 1.100 extras, o carro passa a ser equipado com ar-condicionado automático e o Media NAV.

Impressões

O Carsale avaliou a configuração intermediária Expression, equipada com o motor 1.0, em percurso majoritariamente rodoviário, e pode notar uma evolução de comportamento em relação à geração anterior do Logan. O motor Hi-Power, uma versão reformulada do antigo propulsor, estreou no mercado brasileiro com o Clio, no final do ano passado.

Embora tenha deixado o carro mais esperto, o bloco de 1.0 litro não proporciona arrancadas ou retomadas de velocidade surpreendentes, até porque o propósito do Logan é transportar uma família com conforto e espaço interno de sobra, mas garante um rodar mais agradável em comparação ao antecessor. O bom isolamento acústico do sedã também contribui para a diminuição de ruído na cabine. Já a direção hidráulica, no entanto, poderia ter um acerto mais firme a velocidades mais altas para transmitir mais segurança ao motorista. Na estrada, o sedã se mostrou um tanto sensível ao deslocamento de ar de veículos maiores, como caminhões e ônibus.

O novo Logan mostra o esforço da Renault para agradar o consumidor brasileiro, que nos últimos anos tem dado prioridade a carros mais equipados e com qualidade de construção superior.

[wppa type=”slide” album=”38″][/wppa]