O Chevrolet Tracker é o mais novo integrante do bem sucedido segmento de SUVs compactos no Brasil. Confira todos os detalhes do novato no vídeo de avaliação 90 segundos.

Veículo global da Chevrolet, o jipinho já é comercializado em mais de 100 países. Desenvolvido na Coreia do Sul e importado do México, o modelo chega em versão única, a LTZ, por R$ 71.990. Com o pacote de opcionais o preço sobre para R$ 75.490 — veja todos os itens inclusos na lista de série e opcionais na matéria de lançamento.

Como chega apenas na configuração mais completa, o Tracker só vai brigar com o rival EcoSport Titanium Powershift 2.0 (de R$ 73.990 a R$ 77.960).

A motorização do Tracker é a mesma do Cruze: o bloco 1.8 de 16 válvulas Ecotec, que rende 140 cavalos de potência, com etanol ou gasolina, a 6.300 rotações por minuto. O toque máximo é de 18,9 e 17,8 kgfm (e/g) a 3.800 rpm, sendo que 90% da força já está disponível a 2.200 rpm. A transmissão é automática de seis marchas.

Teste Carsale-Mauá

No tradicional teste Carsale-Mauá feito na pista da TRW, em Limeira (SP), o SUV fez a prova de aceleração de 0 a 100 km/h em 12,26 segundos, abastecido com etanol. Na medição de consumo urbano, o jipinho registrou 7,0 e 9,7 km/l com etanol e gasolina, nessa ordem. Já no circuito rodoviário as médias foram de 10,5 e 13,6 km/l com etanol e gasolina, consecutivamente.