Depois de dois anos do lançamento do Peugeot RCZ no Brasil, o cupê ganha a sua primeira reestilização. Confira tudo no vídeo de avaliação 90 segundos. As mudanças no visual foram sutis e o RCZ continua chamando a atenção pelo estilo ousado e diferente de tudo o que se vê nas ruas, com destaque para as curvas, linhas musculosas e a dupla ondulação no teto.

Oferecido em versão única, o cupê custa R$ 132.990 — são R$ 4 mil a mais que o modelo anterior. Motor e câmbio não passaram por mudanças. Sob o capô está o bloco 1.6 THP (Turbo High Pressure) a gasolina de 165 cv a 6.000 rpm e torque de 24,5 kgfm a 1.400 giros. A transmissão é automática sequencial de seis velocidades.

No tradicional teste Carsale-Mauá em pista, o RCZ cravou 8,5 segundos para acelerar até os 100 km/h. O consumo registrado ficou em 9,1 km/l em trajeto urbano e 16 km/l no ciclo rodoviário.

Por dentro, os acabamentos são de qualidade, incluindo alumínio e couro. O relógio analógico localizado no centro do painel dá um toque de sofisticação. O pacote de equipamentos de série é farto. Inclui sistema multimídia com tela de sete polegadas rebatível, bancos dianteiros com regulagem elétrica, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, ar-condicionado digital, assistente para partida em subidas (Hill Assist), entre outros. Em termos de segurança, há controles de tração e estabilidade, freios com ABS e auxílio para frenagem de urgência (AFU) e quatro airbags.

Para reforçar a sua pegada esportiva, o RCZ traz um aerofólio móvel traseiro, que pode ser acionado pelo condutor em um botão localizado no console central. Ao atingir os 85 km/h, o dispositivo é acionado automaticamente e aumenta a sua inclinação quando o carro chega aos 155 km/h. Assista ao vídeo!