Linha 2013/2014 do sedã fabricado na Argentina passa a contar com nova transmissão e suspensão recalibrada

Peugeot 408 com novo câmbio automático de seis marchas parte de R$ 59.990

A Peugeot apresentou à imprensa a linha 2013/2014 do sedã 408 que chega ao mercado brasileiro em outubro equipada com uma nova transmissão automática de seis velocidades e sistema de suspensão reconfigurado. O modelo fabricado em El Palomar, na Argentina, será oferecido em três configurações, cujos preços começam em R$ 59.990.
De acordo com Sérgio Davico, gerente de Marketing da montadora francesa, “a marca está otimista com a chegada do novo câmbio para alavancar as vendas do 408”, que mira os principais rivais da categoria: Honda Civic, Toyota Corolla, Renault Fluence, Chevrolet Cruze, Volkswagen Jetta, Hyundai Elantra e inclusive o Citroën C4 Lounge, com quem compartilha plataforma e conjunto mecânico.
A principal novidade do 408, o câmbio automático de seis marchas produzido pela companhia japonesa Aisin, exigiu uma nova calibração do bloco de 2.0 litros de 16 válvulas, que rende até 151 cavalos de potência com etanol. A Peugeot diz que a transmissão é programada para atuar de acordo com o relevo, como descidas e subidas. A marca afirma ainda que o consumo de combustível foi favorecido em cerca de 5%. A aceleração de 0 a 100 km/h e a retomada de 80 a 120 km/h foram reduzidas em 1,4 e 0,6 segundo, respectivamente.
Já a suspensão traseira – composta por eixo rígido – recebeu novas buchas e calço de molas mais macio. O sistema dianteiro passa a contar com uma nova interface das molas com a carroceria. O sedã agora é equipado também com pneus de baixo atrito para favorecer a economia de combustível, segundo a fabricante.
Confira as versões, equipamentos de série e preços da linha 2013/2014 do Peugeot 408:
408 Allure 2.0 16V M/T (câmbio manual de cinco marchas) – R$ 59.990: ar-condicionado de duas zonas, airbags frontais, freios com ABS (anti-travamento), auxiliar (AFU) e repartidor (REF) de frenagem, computador de bordo, piloto-automático, rodas de liga leve de 16 polegadas, sensor de estacionamento traseiro, direção com assistência eletro-hidráulica, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, entre outros.
408 Allure 2.0 A/T (câmbio automático de seis velocidades) – R$ 65.990: acrescenta ao pacote anterior, além da transmissão automática, rodas de liga leve de 17 polegadas.
408 Griffe 1.6 THP A/T – R$ 73.990: a versão topo de gama, equipada com o motor 1.6 turbinado a gasolina de 165 cv e câmbio automático de seis marchas, adiciona aos equipamentos de série airbags laterais e do tipo cortina, controles de estabilidade e tração, sistema de entretenimento com tela escamoteável, Bluetooth, MP3, GPS, seis auto-falantes, teto-solar, faróis com acendimento automático, retrovisor interno eletrocrômico, bancos em couro e rodas de liga leve de 17 polegadas. Como opcional há o conjunto óptico direcional de xenônio e sensor de estacionamento dianteiro.
O modelo tem três anos de garantia sem limite de quilometragem e revisões com preço fixo, segundo a Peugeot.
Novidades bem-vindas
Durante o teste-drive de cerca de 200 quilômetros em trecho rodoviário, o Carsale pode notar que o novo câmbio fez bem ao 408. O sistema funciona sem trancos e permite que o motor funcione em rotações mais baixas ao trafegar em rodovias, proporcionando mais conforto aos ocupantes por conta do menor nível de ruído do propulsor e, principalmente, reduzir o consumo de combustível. Abastecido com gasolina, o sedã registrou uma média de 13 km/l rodando na velocidade de cruzeiro de 120 km/h. O modo Sport, acionado por um botão ao lado da alavanca, deixa o carro mais esperto em retomadas e ultrapassagens por realizar as trocas em rotações mais elevadas.
Já a suspensão garante um rodar confortável, típico de modelos franceses, ao “copiar” bem as imperfeições do asfalto e ao impedir que o carro role em demasia nas curvas. Em trechos com piso mais castigado, o sistema garante que os ocupantes não sofram com a buraqueira típica das ruas da maioria das cidades brasileiras.
Com as novidades mecânicas, o 408 ganha atributos para ficar mais competitivo no concorrido segmento de sedãs médios, dominado pelos nipônicos Honda Civic e Toyota Corolla. No entanto, o modelo da marca francesa tem o trunfo de sair de fábrica com equipamentos ausentes nas versões intermediárias da concorrência desde a sua configuração de entrada e ainda disponibilizar uma variante topo de gama com motorização turboalimentada e mais potente que as dos rivais, que mais completos ultrapassam a barreira dos R$ 80 mil.

[wppa type=”slide” album=”11598″][/wppa]