Configuração de quatro portas do hatch premium chega ao mercado brasileiro em duas motorizações, custando a partir de R$ 94.700

A3 Sportback chega para liderar a Audi no Brasil

A Audi apresentou na semana passada a terceira geração da configuração de quatro portas do hatch A3, a Sportback. O modelo está à venda no País em duas versões: 1.4 TFSI (a partir de R$ 94.700) e 1.8 TFSI (R$ 124.300). A primeira leva sob o capô um bloco de 1.4 litro turbo a gasolina de 122 cavalos de potência e 20 kgfm de torque, enquanto a mais cara é equipada com o mesmo propulsor da variante de duas portas, a Sport (R$ 115 mil): 1.8 turbo de 180 cv e 25,4 kgfm. Ambas as motorizações trabalham em conjunto com a transmissão automatizada S Tronic de dupla embreagem e sete velocidades com opção de trocas manuais na alavanca ou em borboletas atrás do volante.

A Audi diz que o motor 1.4 leva o A3 Sportback da imobilidade aos 100 km/h em 9,2 segundos e à máxima de 203 km/h. Já a unidade maior acelera em 7,3 segundos e atinge os 232 de velocidade final.

O compacto premium de 4,31 metros de comprimento, 1,78 m de largura, 1,42 m de altura e 2,63 m de distância entre-eixos leva 380 litros (15 litros a mais que o Sport) de bagagem no porta-malas e chega para competir as novas gerações do BMW Série 1 e Mercedes-Benz Classe A, além do recém-lançado Volvo V40. De acordo com a Audi, o A3 Sportback chega para ser o seu principal carro no Brasil, com a expectativa de vender 1.500 unidades por ano. Dentre todos os modelos da família A3, a maior parte das vendas ficará concentrada na carroceria quatro portas (95% do total), deixando a variante Sport como uma opção de nicho. Deste total, 60% dos carros comercializados terão a motorização de 1.8 litro.

Assim como o irmão de duas portas, o A3 Sportback conta com inovações para favorecer a economia de combustível e reduzir as emissões. O propulsor de 1.8 litro turbo é dotado de dois sistemas de injeção eletrônica – indireta multiponto e direta – totalizando oito bicos injetores para garantir eficiência máxima quando o motor estiver trabalhando abaixo de sua capacidade plena. O hatch também é equipado com sistema Start/Stop, que auxilia na redução do consumo e das emissões ao desligar a unidade de força quando o carro está parado.

O modelo sai de fábrica com direção elétrica, controle de estabilidade, airbags frontais, laterais, de cabeça e para os joelhos do motorista, freios com sistema anti-travamento (ABS) e distribuidor de frenagem (EBD), Audi Drive Select (sistema que controla os parâmetros de condução, atuando nas respostas do acelerador, direção e câmbio), ar-condicionado automático digital de duas zonas, computador de bordo com tela colorida no painel de instrumentos, sensores de chuva e luminosidade, ganchos ISOFIX para a instalação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, teto-solar, rodas de liga leve de 17 polegadas, unidade de comando central MMI, dotada de tela colorida de 7 polegadas e painel de controle táctil integrado e botão de pressão de rotação para acesso às funções. O sistema permite controlar as funções de navegação, Bluetooth, áudio e navegação.

Volta rápida

Ao volante de uma unidade equipada com o propulsor 1.8 turbo (a única disponível), o Carsale participou de um teste-drive promovido pela Audi nas rodovias Anhanguera e dos Bandeirantes, no estado de São Paulo, e em trechos urbanos. No percurso de cerca de 60 quilômetros foi possível notar a mesma eficácia dinâmica da versão Sport: acelerações e retomadas vigorosas, ótimo comportamento em curvas e direção bastante precisa. Assim como em outros modelos da marca, a transmissão S Tronic “entende” a intenção do motorista e gerencia a potência do motor de acordo com a necessidade do condutor. O isolamento acústico também impressiona.

O A3 Sportback mantém o ótimo padrão de construção da marca alemã, mas aparenta estar mais refinado que os antecessores e ainda mais competitivo frente aos principais concorrentes.

[wppa type=”slide” album=”11408″][/wppa]