Terceira geração do sedã japonês desembarca no País em setembro em duas configurações, equipadas com motor 2.5 litros V6 de 208 cv

Lexus IS250 une luxo e esportividade por R$ 175 mil

A Lexus – divisão de luxo da Toyota – apresentou à imprensa na semana passada a terceira geração do sedã IS, que começará a ser vendido em setembro em duas versões Luxury (R$ 175 mil) e F Sport (R$ 188 mil). O modelo perdeu a nomenclatura 300 e passou a ser chamado de IS250 por conta do motor V6 de 2.5 litros de capacidade de deslocamento.

O novo IS foi apresentado mundialmente no Salão de Detroit deste ano e é montado sobre uma plataforma que utiliza componentes dos modelos ES e GS (não disponível no mercado brasileiro). Além do desenho mais agressivo, a marca aposta nas modificações mecânicas para seduzir um público mais jovem, pois a dirigibilidade do carro foi o ponto mais destacado pela Lexus durante a apresentação.

Medindo 4,67 metros de comprimento, 1,81 m de largura, 1,43 m de altura e 2,80 m de entre-eixos, o IS é 8,5 centímetros mais comprido que o antecessor. O porta-malas tem capacidade para 480 litros de bagagem. A Lexus diz que a clientela do modelo será formada, na maioria, por homens de 30 a 55 anos de idade e que os principais concorrentes do sedã serão o BMW 328i (a partir de R$ 184.950) e Mercedes-Benz C 250 Sport (R$ 177.900).

Promovendo o carro com o slogan “Fun to Drive” (diversão ao dirigir), a Lexus destaca que durante o desenvolvimento do IS a dirigibilidade foi um dos aspectos mais trabalhados, pois a intenção era proporcionar ao seu consumidor um carro requintado, porém divertido. Para isso, os sistema de direção (com assistência elétrica) e suspensão foram trabalhados para favorecer a esportividade do sedã. Sob o capô, o IS250 leva um bloco de 2.5 litros V6 de 208 cavalos de potência e 25,4 kgfm de torque a 4.800 rpm, acoplado a um câmbio automático de seis marchas e tração traseira.

Na versão IS250 Luxury (R$ 175 mil), o modelo entrega um pacote de itens de série com freios com ABS (antitravamento) e EBD (distribuidor de frenagem), sete airbags, sistema auxiliar para partida em rampas, controlador automático de velocidade, faróis de xenônio com luzes diurnas em LED, faróis de neblina, ar-condicionado digital de duas zonas, direção com assistência elétrica e volante com ajuste elétrico em altura e profundidade, chave presencial, computador de bordo, bancos em couro (os dianteiros contam com ajustes elétricos e ventilação), sistema multimídia com tela de LCD de 7 polegadas, leitor de CD, DVD, TV digital, Bluetooth e câmera de ré, sensores de chuva, luminosidade e estacionamento dianteiros e traseiros, teto-solar elétrico e rodas de 17 polegadas, acabamento em madeira, entre outros.

Já a configuração IS250 F Sport (R$ 188 mil, carro branco na imagem abaixo) acrescenta painel semelhante ao do superesportivo LFA, faróis com máscara negra, grade dianteira do tipo colmeia, saias laterais, suspensão com acerto esportivo, amplificador do som do motor, bancos esportivos, pedaleiras e acabamento interno em alumínio escovado e rodas de 18 polegadas.

Impressões ao volante

O Carsale teve a oportunidade de rodar cerca de 100 quilômetros com cada uma das versões. Ao entrar no sedã é possível notar o ótimo padrão de acabamento da Lexus. Os materiais e o arremate das peças fazem jus ao segmento que a marca pretende atuar. Em termos de requinte, o modelo japonês não deve em nada aos concorrentes alemães.

A posição de dirigir é fácil de ser encontrada, pois os ajustes elétricos dos bancos e do volante facilitam a tarefa do “piloto”. O volante inspirado no do superesportivo LFA tem diâmetro reduzido e proporciona boa pegada ao condutor. Já o banco traseiro é confortável apenas para dois ocupantes devido o elevado túnel central por onde passa o eixo da transmissão. Um terceiro passageiro viajaria com as pernas muito elevadas.

Em movimento, o IS250 demonstra um bom acerto de suspensão a quem aprecia uma tocada mais esportiva, pois mantém o carro firme em curvas e em velocidades mais altas. O sistema, no entanto, sofre um pouco com o esburacado asfalto de São Paulo, principalmente na configuração F Sport, equipada com pneus de perfil baixíssimo (225/35 R18).

Apesar de motor e câmbio formarem um bom conjunto, o desempenho não surpreende. O V6 de 208 cv 25,2 kgfm a 4.800 rpm empurra bem o sedã e emite um bonito ronco metálico em rotações mais altas. Os números, no entanto, é parecido com os modernos quatro-cilindros turbinados que a concorrência oferece. Já a transmissão realiza as trocas sem trancos e mostra boa velocidade quando o motorista opta por operá-la pelas borboletas atrás do volante. A direção elétrica tem boa relação e aponta a frente do carro ao menor comando do condutor.

Um ponto a ser destacado no IS250 é o isolamento acústico. Mesmo na versão F Sport, equipada com o amplificador de som do motor, os ocupantes desfrutam de um baixíssimo nível de ruído.

O Lexus IS250 chega para disputar em um segmento dominado por marcas alemãs, cujos modelos já estão consagrados no mercado. Convencer o cliente da BMW ou da Mercedes-Benz a comprar um sedã de luxo japonês não será tarefa fácil, mas o IS250 tem um pacote de equipamentos que pode surpreender os consumidores desta categoria.

A Lexus pretende vender, por enquanto, cerca de oito unidades do IS por mês, sendo a maioria delas configuradas com o pacote F Sport. “O consumidor irá se interessar pela versão mais cara por conta do fator novidade e por ser mais equipada que a Luxury cobrando uma diferença (R$ 13 mil) pequena”, disse Thiago Carlucci gerente da marca japonesa.

Pós-venda

Apesar de contar com apenas uma loja no País, sediada em São Paulo (SP), a Lexus afirma que os clientes de outras localidades terão o atendimento de pós-venda em concessionárias Toyota em Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Vitória (ES). “Os clientes Lexus terão todo o suporte em concessionárias Toyota designadas para este tipo de atendimento”, destacou Carlucci.

De acordo com o executivo, o IS250 tem garantia de quatro anos, sem limite de quilometragem, e plano de revisões com preço fixo. “Para se ter uma ideia da competitividade do nosso produto, a primeira revisão do IS sai por cerca de R$ 250”.

Viagem a convite da Lexus.

[wppa type=”slide” album=”11349″][/wppa]