Nova linha da picape média mantém desempenho, tem poucas alterações visuais e não vê horizontes de mercado muito otimistas

Saveiro segue tendência da VW e muda pouco

A linha 2014 da picape Saveiro chega como mais uma refém da ideologia da Volkswagen em primar pela manutenção do de seu DNA visual em detrimento de inovações mais relevantes, que poderiam destacar os seus modelos no mercado. Exemplo disso é a mudança da parte frontal alinhada à identidade da marca e a implementação da nova arquitetura eletrônica derivada da Família Gol e já presente no Fox, CrossFox e nas versões hatch e sedã do Polo.

Para não dizer que a dianteira da Saveiro é idêntica à do Gol, é possível notar que a picape ganhou uma aparência um pouco mais robusta, dando a impressão de o carro ter ficado mais "musculoso" graças ao apelo aventureiro. Estritamente no caso da versão topo de linha, Cross, a frente é mais rebuscada devido por conta da grade em formato de colmeia no parachoque, além duas barras metálicas na grade superior. O farol de auxiliar (milha e neblina) destaca-se pelo tamanho avantajado.

No restante do carro, pouco mudou. Uma faixa preta traseira aqui, bancos com novos revestimentos ali. São apenas algumas diferenças em relação à linha anterior. Mesmo com pouca inovação, a Saveiro continua exibindo um desenho mais equilibrado se comparada às suas principais concorrentes, a Chevrolet Montana e a Fiat Strada.

No entanto, se a representante da montadora italiana perde no visual, dá um banho em vendas. Acumulou 117.412 emplacamentos no ano passado (48,39% de participação de mercado), contra 66.436 comercializações da Saveiro, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacionadal da Distribuição de Veículos Automotores). Número facilmente explicado diante da infinidade de versões disponíveis da Strada, que contam com três opções motorizações, além de configurações com cabine dupla.

A Volkswagen, no entanto, ainda entende que duplicar a cabine ainda não faz parte da demanda de mercado. Desta forma, a Saveiro segue com as seguintes configurações:

Saveiro Cabine Simples: R$ 33.490

Saveiro Cabine Estendida: R$ 36.610

Saveiro Trooper: R$ 43.390

Saveiro Cross: R$ 48.990

Outra manutenção foi a do conjunto motor e câmbio. Menos mal, neste caso, uma vez que ambos são bem acertados. O bloco de 1.6 litro VHT entrega 104 cavalos de potência quando abastecido com etanol e 101 cv com gasolina. Com a relação das duas primeiras marchas mais curtas, consegue-se bom aproveitamento do torque, que chega a 15,6 kgfm com combustível vegetal e 15,4 kgfm com propulsão mineral.

Tão afinado quanto o trem de força está a suspensão, que encarou com firmeza os 140 km de testes feitos pelo litoral norte da Bahia, onde a picapinha foi apresentada. A avaliação foi feita com caçamba vazia, o que enfatiza o caráter semi-urbano do segmento.

Nova arquitetura eletrônica

Já que o desempenho da Saveiro continua o mesmo, demos mais atenção às (poucas) mudanças, sendo uma das mais marcantes, a nova arquitetura eletrônica, que funciona como uma central de gerenciamento de todos os dispositivos do veículo. Exemplo dos itens presentes nesta tecnologia é o detector de colisões, que em eventual acidente ativa automaticamente as luzes de alerta e destrava as portas do veículo a fim de facilitar a saída dos ocupantes.

Outro sistema é o ECO Comfort, que consiste em dicas presentes no painel que auxiliam o motorista a guiar de maneira mais econômica. Um exemplo é a lembrança de fechar as janelas quando o ar-condicionado estiver funcionando ou não acelerar com o carro parado.

Toda a linha Saveiro recebeu maior quantidade de itens de série como, como vidros e travas das portas com acionamento elétrico, conta-giros e tampa da caçamba com amortecimento. Já a configuração intermediária, a Trooper, conta agora com faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15, freios com sistema anti-travamento (ABS), airbags frontais e sistema I-System (computador de bordo que mostra informações sobre o carro). Já a versão topo de gama, Cross, sai de fábrica com faróis auxiliares (neblina e milha) e roda de liga leve de 15 polegadas com desenho exclusivo.

Quando o assunto é lista de opcionais, prepare-se para não se confundir. O pacote Trend, por exemplo, é disponível apenas para a versão de entrada e é composta por itens como direção hidráulica, para-choques na cor da carroceria, santantônio e faróis com máscara negra. Já o I-Trend, voltado a dispositivos tecnológicos, o consumidor pode incrementar sua picape com volante multifuncional, rádio, sensor de estacionamento e capota marítima.

[wppa type=”slide” album=”10919″][/wppa]