Segundo modelo da Hyundai do Brasil parte de R$ 48.755. Fabricante adiantou que sedã da família HB20 chegará em março.

Hyundai HB20X joga no time dos "aventureiros"

Quatro meses após fazer barulho no mercado brasileiro com o lançamento do compacto HB20 a Hyundai apresenta o segundo produto desenvolvido especificamente para o País, o HB20X. A letra X no final do nome quer dizer “cross”, o que indica que ele é mais um competidor no segmento de veículos com apelo aventureiro.

O novato chegará às lojas no final de fevereiro. A versão de entrada, Style, parte de R$ 48.755, enquanto a topo de linha, Premium, tem preço inicial de R$ 54.455. As duas têm como opcional a transmissão automática de quatro velocidades (confira a tabela completa de versões e preços abaixo). Todas as configurações utilizam o motor 1.6 flex de 16v e 128 cavalos de potência (etanol).

Segundo a fabricante, o HB20X está com a mira apontada para dois rivais, o Renault Sandero Stepway e Volkswagen CrossFox. A dupla é alvo do lançamento coreano, pois liderou as vendas entre os “lameiros” em 2012, com volumes de 22 mil unidades e 21 mil, respectivamente. Já as pretensões do estreante são mais modestas: vender 10 mil exemplares por ano, segundo a Hyundai. Deste volume, espera-se que cerca de 20% seja de modelos com câmbio automático.

Assim como os outros integrantes do “time” dos aventureiros, o cross da Hyundai conta com diferenciais no visual, que buscam tornar a aparência mais agressiva. Para deixá-lo distinto do HB20, a fabricante equipou-o com pára-choques dianteiro e traseiro novos e redesenhou a grade dianteira —  visto de frente, o modelo chega a lembrar o SUV ix35. Há ainda acabamentos em plástico preto espalhados pela carroceria.

Para oferecer um desempenho superior na hora de encarar terrenos acidentados, o modelo recebeu uma nova calibração da suspensão e ganhou molas maiores. O aumento da distância entre o solo foi de 40 milímetros.

A fabricante aproveitou o lançamento do “cross” para anunciar que o terceiro integrante da família fará a sua estreia em março. Trata-se de um sedã, que também utilizará o prefixo HB20 em seu nome.

Ao volante

No test-drive, o Carsale pode dirigir a versão Premium, com câmbio manual e automático. Foram cerca de 100 quilômetros com cada modelo. Como o trajeto foi feito predominantemente em trechos de estrada, foi possível pisar mais fundo e avaliar o desempenho do motor. Em ambos os casos, o bloco 1.6 mostrou-se ágil e cheio de vigor. De acordo com a Hyundai, a potência é de 128/122 cv a 6.000 rpm (Etanol/Gasolina). O torque máximo chega a 16,5 kgfm, abastecido com etanol.

Se o motorista precisar de uma força extra, em momentos de ultrapassagem ou retomadas, o conjunto sob o capô não decepcionará. É só pisar mais fundo que o hatch eleva a rotação do motor e aumenta a velocidade, rapidamente, o que pudemos comprovar em momentos de ultrapassagem na estrada. Rodando em velocidade de cerca de 120 km/h o ponteiro marcava uma média de 3.000 giros e, mesmo assim, surpreendeu o baixo nível de ruído vindo do motor. Como o irmão HB20, o cross possui uma boa vedação acústica.

As duas opções de câmbio merecem destaque. No caso da transmissão manual, vale mencionar a suavidade das trocas. As marchas se encaixam sem esforço. Já a automática, possui bom escalonamento. Em velocidade de cerca de 100 km/h a quarta marcha indicava ter disposição para ir além e, sem "gritar".

Quem busca conforto vai gostar de saber que a suspensão do HB20X mostra-se apta para enfrentar diferentes tipos de piso sem sacrificar os ocupantes. Em um mini trecho acidentado de terra pelo qual passamos, o cross não decepcionou. Além disso, nenhuma lombada ou buraco foi capaz de tocar a suspensão mais altinha do coreano, que possui distância do solo de 20,5 centímetros (40 milímetros a mais que o irmão).

Durante o percurso com o modelo de câmbio manual, a média de consumo foi de 11,6 km/l, baixando para 11,2 km/l no trecho de terra. O automático também registrou 11,6 km/h na estrada.

Confira a lista de versões, equipamentos de série e preços:

Style Manual – R$ 48.755: Traz de série rodas de liga leve de 15 polegadas, volante com regulagem de altura e profundidade, retrovisores com ajuste elétrico, fáróis de neblina, novo rádio 2 DIN com função MP3 player com bluetooth e entradas USB/auxiliar, comandos de controle do rádio no volante, sistema Keyless com chave canivete, alarme, vidros elétricos (descida automática somente para o motorista), airbag duplo, direção hidráulica, computador de bordo, ar condicionado, fixação do tipo Isofix para cadeirinhas, entre outros equipamentos. Nesta configuração, o câmbio é manual de cinco marchas.

Style Automático – R$ 51.955,00: Possui o mesmo pacote da versão acima e conta com transmissão automática de quatro velocidades.

Premium Manual – R$ 51.255: Segue o mesmo padrão de itens do Style, mas agrega banco traseiro bipartido, sensor de estacionamento traseiro, vidros elétricos com sistema de um toque para subida/descida, revestimento em couro para manopla do câmbio e volante, rádio CD Player com sistema MP3 e entradas USB/auxiliar (rádio com Bluetooth é opcional, mas não tem CD) e ar condicionado com função Cluster Ionizer e filtro. O câmbio é manual.

Premium Automático – R$ 54.455: Vem com a mesma lista de equipamentos do Style e câmbio automático.

A Hyundai cobra R$ 1.045 pela pintura metálica e R$ 1.245 pelas cores perolizadas.

Viagem a convite da Hyundai do Brasil.

[wppa type=”slide” album=”10466″][/wppa]