Sedã com motor V6 de 300 cv traz novos itens e atualização do visual, enquanto o crossover passa a ser oferecido com pacotes de conteúdo esportivos e exclusivos

VW CC 2013 e Tiguan R-Line já estão no Brasil

A Volkswagen aproveitou o lançamento do novo Fusca para anunciar a chegada de duas novidades topo de linha à sua rede de concessionárias: o CC 2013 (que deixa de usar o nome Passat), e a versão esportiva do Tiguan, com o padrão de acabamento R-Line.

Um dos destaques da marca no Salão de São Paulo, realizado em outubro, a nova geração do CC, que continua produzido na Alemanha, tem preço sugerido de R$ 208.024. A versão 2013 do sedã fastback (ou cupê de quatro portas, como prefere a marca alemã) apresenta a dianteira e a traseira completamente reestilizadas, mas mantém a personalíssima e elegante silhueta da carroceria – que une suavemente, por meio da coluna C, o teto à tampa do porta-malas –, marca do estilo que rendeu à versão original do modelo diversos prêmios de design.

Na frente, destacam-se a nova grade cromada do radiador, o capô redesenhado e os novos faróis bi-xenônio (de série), com luzes de curva dinâmicas, e 15 LEDs de cada lado, para iluminação diurna. Na traseira, o novo CC exibe o para-choque totalmente remodelado, com alterações na faixa cromada e do logotipo da Volkswagen, que serve como maçaneta de abertura do compartimento para bagagens, que permanece com 452 litros de capacidade.

Quando equipado com o “Rear Assist”, uma câmara de ré é incorporada ao logotipo do CC. As lanternas traseiras foram alongadas horizontalmente e ganharam elementos de LEDs, assim como a iluminação da placa traseira e os indicadores de direção nos retrovisores externos. O modelo é oferecido em oito cores: duas sólidas, cinco metálicas e uma perolizada.

Entre os novos equipamentos, o CC 2013 traz bancos dianteiros esportivos com controle de temperatura (opcional) e sistema de massagem para o motorista; detector de fadiga; assistente de estacionamento (Park Assist), de segunda geração; sistema OPS, que mostra o veículo na tela digital do painel, em uma perspectiva aérea, e por meio de alertas coloridos indicam a distância de obstáculos; o Keyless Access, sistema que dispensa a chave para travamento das portas e partida do motor; o Easy Open, que permite abrir o porta-malas com um movimento do pé embaixo do para-choque traseiro; o destravamento remoto do encosto do banco traseiro; os encostos de cabeça com ajuste horizontal; e o bloqueio do diferencial XDS, que freia automaticamente a roda do lado de dentro da curva, caso ela patine por causa da transferência de peso do carro para o outro lado, evitando a perda de tração do veículo.

A motorização do novo CC permanece com o V6 de 3,6 litros, a gasolina, que gera a potência máxima de 300 cv a 6.600 rpm, e torque de 35,6 kgfm a 2.400 rpm, em conjunto com a transmissão automática DSG (com dupla embreagem), de seis marchas, e com a tração integral permanente 4Motion – tudo de série.

Segundo a fábrica, o modelo, que tem peso total de 1.637 kg, vai de zero a 100 km/h em 5,5 segundos e atinge a velocidade máxima (controlada eletronicamente) de 250 km/h. Durante o test drive realizado pelas rodovias que dão acesso a Campinas (SP), o CC impressionou pela estabilidade e apetite para ganhar velocidade.

Os comandos elétricos do banco e ajustes da coluna de direção permitem encontrar a posição ideal para dirigir. Para dar a partida, basta apertar um botão no console central, à esquerda da alavanca de câmbio; outro botão, próximo, destrava o freio de estacionamento eletrônico.

Apesar do sistema de som de extrema qualidade, nada é tão musical e emocionante ao dirigir o CC do que pisar fundo no acelerador e deixar que o ronco suavemente grave do V6 invada a cabine. No modo automático, a transmissão DSG efetua as trocas de marcha a 6.500 rpm (ou a 7.000 rpm, acionando a tecla “Sport”), faixa de giros alcançada muito rapidamente por esse impetuoso propulsor da VW.

Por outro lado, ele é capaz de manter o CC em 120 km/h a pouco mais de 2.000 rpm, de maneira bastante silenciosa. Particularmente, a condução fica ainda mais empolgante se o motorista optar pelas trocas por meio dos comandos no volante (shift paddles). Nessa condição, além da comodidade em manter a mão no volante, a elevação automática do conta-giros durante as reduções de marcha brinda os ocupantes com esportivos acordes vindos de baixo do capô dianteiro.

O conjunto de suspensões muito afinado impede qualquer ondulação da carroceria nas curvas, enquanto em pisos rústicos o isolamento das irregularidades é perfeito. O único aspecto do CC que requer especial atenção do motorista é o campo de visão bastante restrito do retrovisor central, não só por causa das pequenas dimensões vidro traseiro, exigidas pelo belíssimo desenho da carroceria, mas também pelos encostos de cabeça do banco posterior. No mais, o novo VW CC é puro prazer de dirigir para ser compartilhado com toda a família.

Tiguan R-Line
Como novidade para a linha 2013 de seu crossover médio no Brasil, a VW passa a oferecê-lo com duas opções de conteúdo da R-Line, divisão da marca alemã especializada no desenvolvimento de modelos esportivos. No pacote Exterior, o VW Tiguan R-Line tem preço de R$ 114.700, enquanto no Completo o valor é de R$ 126.169.

Entre os itens exclusivos destacam-se os para-choques e spolier traseiro com design R-Line, o volante de direção multifuncional com comandos do câmbio (shift paddles), os bancos dianteiros com aquecimento e ajuste de altura (elétrico e com apoio lombar para o motorista), o revestimento interno do teto em preto-titânio, os pedais de aço inoxidável, os logotipos R-Line gravados nos apoios de cabeça, frisos de alumínio da soleira das portas dianteiras e na grade frontal, e as rodas de liga-leve 18” “Mallory”.

O Tiguan R-Line é equipado com o motor 2.0 TSI (turbo e injeção direta de gasolina), com potência de 200 cv a 5.100 rpm, e torque de 28,5 kgfm a 1.800 rpm, câmbio automático Tiptronic de seis marchas e tração integral 4Motion, de série. De acordo com a VW, o modelo pode acelerar de zero a 100 km/h em 8,5 segundos e alcançar a máxima de 207 km/h.