Mais esportivo da gama, sedã traz sob o capô um motor de 180 cavalos de potência e câmbio manual de seis velocidades

Fluence GT estreia turbo na linha Renault do Brasil

A Renault acaba de aderir ao motor turbo no Brasil. O estreante é o sedã Fluence, na versão mais invocada da gama, que carrega no nome as letras GT. Primeiro veículo com a assinatura da Renault Sport Technologies no País, divisão esportiva da marca francesa, a novidade já está à venda por R$ 79.370. O preço do Fluence GT é R$ 7.470 mais caro que a configuração Privilège, até então, considerada a mais completa da gama.

A principal novidade da nova variante é o motor turbo 2.0 de 16V e quatro cilindros em linha, que desenvolve 180 cavalos de potência aos 5.500 rpm e torque máximo de 30,6 kgfm aos 2.250 giros. O bloco é o mesmo utilizado no Mégane GT europeu e, em relação ao modelo regular do Fluence disponível por aqui, conta com uma “injeção de  ânimo” de 30 cv a mais.

O conjunto está ligado a uma nova transmissão de seis velocidades, que possui  diferencial de relação mais longa. Com a união do novo bloco e câmbio, o sedã é capaz de chagar aos 220 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente) e atingir os 100 km/h em oito segundos, garante a Renault.

Comparando a nova versão Fluence com o concorrente VW Jetta Tsi, o alemão se destaca por oferecer 200 cv, mas tem preço superior, de R$ 84.900. Já o conterrâneo Peugeot 408 THP tem motor mais fraco, de 165 cv e custa menos, com preço inicial de R$ 74.900.

Características do GT

Para garantir um desempenho mais esportivo, a Renault equipou o sedã com um sistema de suspensão específico para esta versão, calibrado para garantir um toque esportivo, mas sem esquecer do conforto. Embora a altura em relação ao solo continue a mesma, devido à adoção do spoiler na dianteira, o modelo pode ser considerado quatro centímetros mais baixo que as versões Privilége e Dynamique.

Em termos de visual, as novidades são discretas, mérito da equipe do Renault Design América Latina (RDAL), o primeiro estúdio da marca no continente americano. Os destaques da dianteira ficam por conta  de um spoiler integrado ao para-choque, logo abaixo da entrada de ar frontal, assim como os faróis de neblina, contornados por uma moldura cromada e os faróis de xênon.

Na parte de trás, ele ganhou um aerofólio na tampa do porta-malas, escapamento cromado e,  abaixo da lanterna do lado direito, a inscrição “GT Renault Sport”. Olhando-o de lado é possível ver as saias laterais e as rodas com desenho exclusivo, que medem 17 polegadas.

Por dentro, o modelo recebeu um novo painel de instrumentos, com velocímetro digital e conta giros analógico. Os bancos também são diferentes, revestidos em couro e trazem costuras vermelhas, com  as inscrições GT nos apoios de cabeça. Outros detalhes são as pedaleiras de alumínio e as soleiras das portas que contam com o logo “Renault Sport”. As opções de cores da carroceria são apenas três: Branco Glacier, Vermelho Fogo e Preto Nacré.

No pacote de itens de segurança, estão inclusos controles de estabilidade (ESP) e tração (ASR), freios a disco nas quatro rodas com sistemas antitravamento (ABS), auxílio de frenagem de urgência (AFU) e distribuição eletrônica de frenagem (EBD). De série, ele oferece sistema de navegação com tela de 5 polegadas integrada ao painel e acessível  por controle remoto via Bluetooth, além de  teto solar elétrico, com sistema para evitar esmagamento.

[wppa type=”slide” album=”10223″][/wppa]