Ford confirma chegada do sedã ao país com motor 1.6 EcoBoost e uma série de itens sofisticados

Novo Fusion chega ao Brasil no segundo semestre

Carsale – A Ford confirma a chegada da nova geração do sedã Fusion ao mercado brasileiro no segundo semestre (provavelmente em setembro, segundo apurou a reportagem do Carsale) com motor 1.6 EcoBoost de 179 cavalos e 23,8 kgfm de torque acoplado ao câmbio automático de seis marchas. Pela primeira vez, o carro será equipado com sistema Auto Start Stop, que desliga do motor quando o sedã estiver parado, tornando a ligá-lo automaticamente assim que o pedal de freio deixar de ser acionado. Como isso, a fabricante estima uma economia de US$ 1.100 num período de cinco anos na comparação com outros sedãs da categoria.

Um estudo feito pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos estima que os congestionamentos representaram um consumo extra de 7,19 bilhões de litros em 2011, aproximadamente 5% de toda a gasolina usada no país. Algumas regiões da América estudam leis para inibir o excesso de uso do motor em ponto morto. "O veículo em ponto morto consome energia sem produzir nenhum trabalho", diz Birgit Sorgenfrei, gerente do programa Auto Start-Stop da Ford. "E também gera emissões de gases em um espaço concentrado, que podem afetar a qualidade do ar."

Entre outros dispositivos eletrônicos, o novo Fusion terá sensores e câmeras que detectam se o carro muda de faixa na pista de maneira perigosa e adverte o motorista com uma vibração no volante. Além disso, com ajuda de um radar, outro sistema mantém uma distância constante do veículo que segue à frente quando o controlador de velocidade de cruzeiro (“piloto automático “) for acionado. Outra novidade é que , ao captar qualquer sinal de colisão iminente, o freio recebe uma pressão extra  automaticamente, evitando um acidente.

A lista de equipamentos eletrônicos também inclui o “Active Park Assist”, que ajuda estacionar o carro, “medindo” o tamanho da vaga e movendo o volante sozinho, deixando apenas os comandos do câmbio, freio e acelerador com o motorista.  Há também o sistema que percebe que algum veículo segue ao lado e avisa, por meio de luzes próximas aos retrovisores, qual o melhor momento de mudar de faixa sem correr o risco de causar um acidente. Comandos por voz e tela central do tipo “touch screen” também fazem parte dos equipamentos hi-tech do sedã da marca norte-americana.

Com 4,87 metros de comprimento (+3 cm em relação ao atual) e 2,85 metros de entreeixos (+22 cm maior que o modelo anterior), o novo Fusion conta com mais espaço e conforto para os ocupantes. Além disso, o carro ganhou uma estrutura mais sólida, com rigidez torcional 10% maior, o que ajuda no trabalho da suspensão, com eixo do tipo multilink nas rodas traseiras.  Tanto por fora quanto por dentro, outro destaque fica por conta do desenho arrojado e com detalhes sofisticados, como o grupo ótico com LEDS no lugar das lâmpadas convencionais. A silhueta que lembra a de um cupê, completa o visual com apelo esportivo. 

A Ford vai fabricar a nova geração do Fusion em Hermosillo (México). Mas anúncio do investimento de US$ 1,3 bilhão na unidade de produção no México, porém, coloca em risco a fábrica em Flat Rock, no estado de Michigan (EUA), que opera atualmente bem abaixo da capacidade. Existia a esperança de que a versão híbrida do novo Fusion pudesse ser feita nos Estados Unidos, mas tudo indica que essa hipótese está descartada.

[wppa type=”slide” album=”9198″][/wppa]