SUV também será fabricado no Brasil a partir do segundo semestre de 2010

Dacia Duster

A Dacia, marca romena controlada pelo grupo Renault-Nissan, apresentou aos europeus nesta terça-feira (8) o Duster, o aguardado utilitário esportivo compacto feito sobre a mesma plataforma do sedã Logan e do hatch Sandero – ambos produzidos e comercializados no Brasil com o emblema da Renault. O modelo começa a ser vendido na Europa, na Turquia e no Marrocos já no primeiro trimestre de 2010 e terá como principal apelo os mesmos atributos tão valorizados no Logan e Sandero: espaço interno amplo para um compacto e boa relação custo/benefício.

Justamente por conta dessas características, o Duster, nome que significa tempestade de areia, nem seria oferecido no Velho Mundo. O projeto do utilitário, assim como em todos os derivados da plataforma B0 (zero), foi desenvolvido com base no baixo-custo e pensado para os chamados mercados emergentes, como Brasil, Rússia e México, além de alguns países sulamericanos, africanos e do leste europeu. Só que a Dacia percebeu o número reduzido de opções entre SUVs de entrada. E as perspectivas foram ampliadas. Tanto que o Duster chega para ser um carro global.

No Brasil, o jipinho da Dacia começa a ser fabricado no fim do ano que vemna fábrica do grupo Renault-Nissan em São José dos Pinhais, nos arredores de Curitibano Paraná. A expectativa é de que o Duster chegue ao mercado logo no início de 2011, para disputar vendas com três modelos bem conhecidos dos brasileiros: Ford EcoSport, Hyundai Tucson, que ganhou produção nacional recentemente, e o sulcoreano moderninho Kia Soul. A única diferença do futuro utilitário brasileiro frente ao modelo montado na Romênia será o losango da Renault, fixado pela carroceria.

E ao contrário da simplicidade de Logan e Sandero, o Duster vai oferecer alguma sofisticação. Lá fora, o utilitário compacto terá opções de tração 4X2 e integral permanente (4X4), como reza a tradição dos jipinhos trilheiros. O modelo de 4,31 metros de comprimento por 1,82 metro de largura tem ainda ângulos de entrada e saída de 30º e 35º, respetivamente – medidas que habilitam o SUV pequeno a aventurar-se em passeios mais radicais na lama. A tecnologia fora-de-estrada vem da Nissan, integrante do grupo franco-nipônico e respeitada no segmento.

O sistema 4X4 do Duster será similar ao oferecido nos modelos da marca japonesa. Há três modos de tração disponíveis: automática, bloqueada e 4X2. No automático, o sistema distribui o torque do motor pelos eixos dianteiro e traseiro de acordo com a necessidade. Já com o bloqueio do diferencial central ativadoo motor envia 50% do torque para cada eixo, sem variação. A opção é específica para rodar em pistas bastante escorregadias, como areia e neve. E o modo 4X2 é indicado para rodar em estradas e no trânsito urbano, quando a tração 4X4 é dispensável e se busca um menor consumo de combustível.

Na Europa, o novo utilitário da Dacia usará três motores compactos com enfoque no baixo consumo de combustível e na emissão de poluentes. O único bloco a gasolina é um 1.6 litro 16V de quatro cilindros em linha e 110 cv de potência. Os outros dois propulsores a diesel produzem 85 cv e 105 cv. No Brasil, o Duster provavelmente será equipado com os motores Renault 1.6 8V Flex de 92/95 cv com gasolina/álcool e 1.6 16V Flex de 107/112 cvna ordem. Já a versão topo de linha poderá ainda vir equipada com o propulsor 2.0 16V a gasolina da linha de médios Mégane, que desenvolve 138 cv de potência.

Entre os equipamentos, o Dacia Duster terá no mercado europeu itens básicos, como direção hidráulica, trio elétrico e sistema de som com rádio/CD e leitor de MP3. Também estão previstos para vir de fábrica airbags frontais e freios com ABS, distribuidor eletrônico de frenagem EBD e assistente de emergência BAS. Opcionalmente serão oferecidos airbags do tipo cortina, entre outros itens. A Dacia só divulgará os preços do jipinho compacto às vésperas do início da primavera na Europa, em março. No Brasil, o Duster deve ter preços emparelhados com os pedidos no Ford EcoSport, futuro maior rival vendido hoje a partir de R$ 51.770 na versão básica XL 1.6 Flex. E por esse valor, o Renault Duster tem tudo para agitar o segmento.

[wppa type=”slide” album=”4369″][/wppa]