Sedã grande de luxo A8 chega à terceira geração com fartura de tecnologias

Novo Audi A8

Para uma marca de luxo, o sedã grande é o ápice. É o modelo que reúne todas as principais e mais modernas tecnologias da montadora. E, por essa razão, é o carro de maior referência e prestígio. No caso da Audi, o grandão refinado A8 estava em linha desde o fim de 1993 e precisava de uma mudança mais radical para se atualizar na briga com os arqui-rivais Mercedes-Benz Classe S, BMW Série 7, Porsche Panamera, Jaguar XJ e o japonês Lexus LS. Essa mudança completa, enfim, acaba de chegar.

A terceira geração do três-volumes topo de linha da marca das quatro argolas foi revelada nesta terça-feira (1), em Miami, nos Estados Unidos. E chega com mudanças completas, que envolvem desde a plataforma em alumínio forjado até o conjunto de suspensão, motores e o interior. O A8 também exibe nova silhueta, dentro da recente identidade visual dos modelos Audi. O estilo permanece conservador em relação ao antecessor, mas oferece pitadas interessantes de sofisticação.

Os faróis dianteiros, por exemplo, ganharam formato mais anguloso, com as bases recortadas e mais afiladas na direção da tradicional e encorpada grade em trapézio invertido. A já conhecida fileira de Leds aparece em formato de ‘L’ deitado e levemente arqueado. Mas a principal inovação está nas lâmpadas. O novo A8 é o primeiro veículo da Audi a utilizar um conjunto ótico autoajustável totalmente composto por Leds. O ‘arco’ que se faz de lanterna é formado por dez diodos luminosos brancos, enquando o farol baixo e as luzes de direção têm 22 leds cada.

Na parte superior, os faróis altos são projetados por meio de dois grupos de quatro leds, mais um refletor de superfície lisa. Um ventilador e um dissipador de calor mantém a temperatura do conjunto estável. Na traseira, as lanternas quase que repetem o desenho aplicado ao sedã médio-grande A4. Porém, o conjunto ostenta um visual em três dimensões, composto de 72 leds em cada lanterna. Um sistema moderno, chamado Led Chip on Board, permitiu aos engenheiros agrupar cada pontinho de luz com alta precisão e muito próximos um do outro.

Na engenharia, há vários destaques. O maior deles é provavelmente a troca da plataforma, antes compartilhada com o Volkswagen Phaeton. O modelo segue montado sobre uma estrutura toda feita em alumínio, chamada de Aluminum Space Frame (ASF). No entanto, a rigidez torcional foi elevada em 25% e o peso está 20% menor em relação à geração anterior. E na versão equipada com o motor 4.2 litros V8 a gasolina, o coeficiente aerodinâmico (Cx) tem baixos 0,26. E a carroceria terá ainda as tradicionais opções de configuração normal e com entre-eixos alongado (limousine).

Entre as novidades mecânicas, o maior destaque do novo A8 é o novo câmbio automático sequencial de oito marchas Tiptronic, com opção de modo esportivo. Segundo a montadora, a caixa reduz em até 6% o consumo de combustível. A gama de motores, com um 4.2 litros V8 a gasolina de 372 cv de potência e outro de mesma cilindrada a diesel, com 350 cv, também foi aprimorada para beber menos litros de combustível. A Audi informa que os blocos estão até 22% mais econômicos. No início de 2010, o A8 passa a oferecer ainda um motor a diesel 3.0 V6 TDI, com duas faixas de potência – 204 cv e 250 cv.

Os motores 4.2 litros V8 FSI a gasolina e TDI a diesel, ambos dotados de injeção direta de combustível, ainda receberam aprimoramentos que elevaram suas potências máximas– antes os blocos desenvolviam 350 cv e 326 cv, respectivamente. O sedã ‘top’ da Audi oferece ainda o sistema de tração integral permanente Quattro e suspensão pneumática com múltiplos braços na frente e atrás e opção de um modo esportivo na versão com o bloco 4.2 V8 FSI. O conhecido Audi Drive Select ajusta a altura e a rigidez do conjunto em três modos: Confort, Auto e Dynamic.

Outro destaque na nova geração do A8 é sistema de navegação por GPS. Por meio de um touchpad, como nos notebooks, o motorista pode desenhar o traçado das letras para definir o endereço em que deseja chegar ou desenhar os números para realizar uma ligação por meio do celular – conectado via Bluetooth. Segundo a montadora, o recurso inédito torna o sistema multimídia bem mais intuitivo e simples de operar. O interior do sedã grande de luxo ganhou também uns centímetros a mais de largura e comprimento e está também mais recheado de equipamentos.

Além dos ‘normais’ ar de duas ou quatro zonas, direção assistida, trio elétrico e freios com ABS e EBD, o sedã de maior prestígio da Audi conta com controles eletrônicos de estabilidade e de tração, controle de cruzeiro autoadaptativo, que monitora a distância do veículo da frente e aciona os sistemas de segurança ao ‘pressentir’ uma aproximação brusca, o ‘night vision’, sistema de visão noturna que trabalha por meio de sensores térmicos, sistema de som premium da marca Bang & Olufsen com 19 alto-falantes, rodas de liga leve aros 17 na frente e 21 atrás, chave Keyless e o sistema multimídia MMI. O novo A8 será lançado no mercado alemão no início de 2010 e deve chegar aos Estados Unidos e ao Brasil nos meses seguintes.

[wppa type=”slide” album=”4368″][/wppa]