Picape acompanha tendência futurista do segmento

Mitsubishi L200

A história pode parecer familiar: uma picape de origem japonesa produzida na Tailândia para abastecer o mercado europeu. Sua principal característica é a estéticacom formas futuristas e arredondadas que parecem apontar a tendência para o futuro do segmento. Além dissotraz motores a diesel com sistema de injeção direta “common-rail”. Lembrou da Toyota Hilux? Poderia até sermas a resposta correta é Mitsubishi L200cuja quarta geração será revelada durante o Salão de Bolonha (Itália)e vendida na Europa a partir do primeiro semestre de 2006.

A história da L200 e da Hilux é bem parecidamas com uma diferença muito relevante para nósbrasileiros. Até agoraa Mitsubishi não se pronunciou sobre a possibilidade da nova picape ser produzida em sua planta de Goiás. O modelo da Toyota é fabricado na Argentina e importado para cá; com menos de um ano de mercadojá assumiu a liderança do segmento. Entretantoa versão nacional da L200 também não vai mal: no acumulado do anoa picape é a segunda colocada no ranking de vendasmas já vê suas vice-liderança ameaçada pela Chevrolet S-10que acaba de receber motor eletrônico. O Brasil aguarda o desfecho dessa história: teremos ou não a nova Mitsubishi por aqui?

Mas voltemos à quarta geração da picapeque promete ser uma das grandes atrações do Salão de Bolonha. O modelo ganhou estilo totalmente novoque não lembra nem um pouco a versão comercializada atualmente. O grande destaque visual é a grade do radiadorcom formato que o fabricante denomina “Monte Fuji”o famoso vulcão localizado em território japonês. O detalhe é dividido em duas partes; no centroestá o logo da Mitsubishi. Chamam a atenção também os grandes faróis de neblina e a entrada de ar largalocalizada na última seção da dianteira

Outro detalhe importante da nova L200 é o capôcom formato arredondado quealém de privilegiar a visibilidade do motorista e passageiro dianteirodeixa o modelo sintonizado com a tendência do segmento. O resultado final é um modelo que alia aspecto futurista à robustezcaracterística realçada pelas rodas de 17 polegadas. A L200 não nega sua aptidão off-roadmas mesmo assim a Mitsubishi não esqueceu que os consumidores de picapes são exigentes. Por issoo acabamento interior é cuidadosoutilizando texturas refinadas. Revestimento de couro é item opcional.

Uma das novidades tecnológicas introduzidas na nova L200 é o sistema de tração 4×4 “Super Select”que otimiza a adaptação do veículo a diversos tipos de terreno. O recurso foi herdado da linha Pajero. Entre os itens que aprimoram a segurança e a dirigibilidade estão controle eletrônico de estabilidade e traçãofreios ABSalém de novas suspensões independentes. A picape da Mitsubishi será oferecida nas configurações cabine simplesestendida e dupla. Esta última cabine conta com comprimento total de 2,153 metroso quesegundo a Mitsubishifaz do modelo o com maior espaço interno da categoria.

A princípioa L200 terá uma única versão de motorização na Europaa 2.5 com sistema de injeção direta de diesel “common-rail”. O propulsor rende 136 cavalos31,7 kgfm a 2.000 rpm e relação peso potência de 13,8 kg/cv. A Mitsubishi não revelou os números de desempenho do veículo. O cambio é manual de cinco marchasmas automático de quatro é oferecido como opcional. Desde o lançamento da atual geração da L200 no Velho Continenteem 1996a Mitsubishi vendeu 340 mil unidades do modelo por lá. A expectativa é manter a liderança em um segmentoque deve crescer apenas 0,7% nos próximos anosde 110 mil modelos em 2004 para 120 mil em 2010.

[wppa type=”slide” album=”3390″][/wppa]