Jipão argentino chega no fim do mês

Toyota Hilux SW4

O lançamento do Toyota Hilux SW4 para a imprensa especializada está marcado para o próximo dia 21 de outubro. Por issoaté o final desse mêso jipão deverá estar disponível para a venda em nosso mercado. O modelo foi apresentado em novembro do ano passado como quinto produto do projeto mundial IMV (International and Inovative Multiutility Vehicle)que conta com unidades de produção em cinco países em desenvolvimentoentre eles Argentina. A versão a ser comercializada no Brasil tem linha de montagem instalada na planta no país sul-americanomas precisamente na cidade de Zárate. Láa Toyota também produz a picape Hiluxcom a qual o SW4 compartilha plataforma.

No ano passadoa planta de Zárate recebeu investimentos de US$ 250 milhõesaplicados principalmente na introdução da plataforma da nova Hilux. Por issoparte do valor deve ser absorvido pelo jipão da Toyota. A geração anterior do SW4importada do Japãofoi comercializada em nosso mercado entre 1994 e 2003. Agoracom a linha de produção instalada na Argentinao utilitário esportivo deve chegar ao Brasil com preço bem mais competitivo. Assimpoderá disputar mercado com Chevrolet Blazer e Nissan X-terra.

O grande diferencial do modelo da Toyota será o visual contemporâneoqueembora a montadora não confirmedeverá ficar idêntico ao do tailandês Fortuner. A dianteira do SW4 é igual a da Hiluxmarcada por linhas arredondadasque contribuem para o visual mais imponente. A grade do radiador conta com uma barra divisóriaque aloja o logo da Toyota no centro. O pára-choque chama a atenção pela robusteze traz faróis de neblina integrados. A traseira é ressaltada pelas lanternas com cobertura vermelhaque são cortadas pela tampa do porta-malas. Entre elasestá uma barra cromada.

As fotos dessa reportagem são da Fortuner comercializada na Tailândiaque também deve abastecer o mercado europeuonde a Hilux já é vendida. Elas mostram acabamento cuidadosodesenho moderno do painel de instrumentos e do consolee boa quantidade de porta-objetos. É bem parecida com a cabine da Hilux produzida em Zárateque será a inspiração para o SW4 argentino. Na Tailândiao jipão conta com quatro versões de motorizaçãomas estima-se que por aqui ele tenha só duasas mesmas da Hilux.

O mais fraco será o 2.5de 102 cavalosenquanto a topo da linha virá equipado com propulsor 3.0 16V Turbocom sistema de injeção direta “common-rail”. Este último rende 163 cavalos e 35 kgfm de torque entre 1.400 e 3.200 rpm. A Toyota não divulgou informações sobre a possibilidade de o jipe ser oferecido também com motorização a gasolina. Haverá opções de câmbios manual ou automáticoambos de cinco marchase sistemas de tração 4×4 ou 4×2.

[wppa type=”slide” album=”3377″][/wppa]