Picape média com jeito de grande

Dodge Dakota

A Dodge acaba de apresentar a nova geração da picape Dakotaque agora está maior e com uma série de aperfeiçoamentoso que inclui o novo e potente motor V8 4.7. Enquanto o novo modelo está prestes a chegar às lojas norte-americanasno Brasil resta apenas esperar pela volta da marca Dodge com a chegada a grandona Ramno fim do ano. Além dissotemos como legado as cerca de mil unidades da Dakota feitas em Campo Largo (PR)entre meados de 1998 e junho de 2001. Uma penajá que a picape média iria dar trabalho aos concorrentes por aqui.

Se a nossa conhecida Dakota paranaense já tinha um ar imponenteessa nova geração consegue ir mais longe. O visual lembra o da "irmã" maior Ramseja pela "cara de mau"pelo grupo ótico ou ainda por traços do capô. Como de praxe na maioria dos modelos do país ianquenão há economia de cromados. No caso da grade dianteirao brilho é tal que dá até para servir como espelho. Também chamam a atenção os enormes retrovisoresalém do porte do carroque tem 9,4 centímetros a mais de comprimento que a Dakota anteriorchegando nos 5,5 metros.

Além do visual renovadoo utilitário recebeu nova estrutura (moldada por fortes jatos d´água) e suspensão reforçada e com novos componentes. No conjunto mecânico agora há duas opções de motor V8ambos com 4.7 litros de cilindradamas com níveis de força e potência diferentes. O primeiro rende 230 cavalos e 40,1 kgfm de torque a 3.600 rpm e o outronovochega nos 250 cv e 41,5 kgfm. Segundo a Dodgeos dois propulsores são entre 3% e 4% mais econômicos que os da geração anterior. Além dos V8pode-se optar pelo V6 3.7 de 210 cv e 32,5 kgfm.

Um dos pontos mais destacados pela marca norte-americana é o espaço interno da nova picape. Na versão cabine duplahá lugar para seis pessoas ena estendidadois adultos vão sentados sem apertos e ainda sobra espaço para levar a bagagem. Além do confortoa nova Dakota também conta com uma série de itens ligados à segurançacomo os air bags nas janelas e frontaisque inflam em dois estágiosconforme a força de impacto da colisão.

[wppa type=”slide” album=”3340″][/wppa]